Tipos de manutenção: saiba quais são e quando deve fazer

 

Você pode comprar a máquina mais cara e de maior prestígio no mercado. Mas sem uma boa manutenção periódica, você corre risco de perder a qualidade do seu equipamento. Sem falar no prejuízo financeiro.  Os vários tipos de manutenção podem te confundir. 

Você sabe identificar quando sua máquina precisa de manutenção? Sabe qual manutenção é adequada para o que você precisa no momento? 

Continue lendo e você vai saber de uma vez por todas quais são os tipos de manutenção, por que eles são importantes, e qual o momento certo de fazê-los. 

 

Tipos de manutenção: Por que a manutenção é importante?

Você sabia que um plano de manutenção pode aumentar quase 50% do rendimento do seu equipamento? Seja para máquinas de uso doméstico, ou grandes equipamentos industriais, a manutenção deve ser rotina de quem quer preservar o aproveitamento.

As principais vantagens são: 

  • Mais segurança: as manutenções podem ser feitas antes das falhas aparecerem. Por isso, ela também funciona como uma prevenção a acidentes domésticos e de trabalho
  • Mais eficiência no funcionamento: a manutenção aumenta a qualidade do desempenho dos equipamentos e máquinas;
  • Aumenta o tempo de vida útil: a manutenção também funciona como uma prevenção que resolve o problema antes que ele aconteça. Por isso, o equipamento pode ter uma vida útil maior se passar regularmente por manutenções. 

 

Objetivos dos tipos de manutenção 

Toda máquina tem um tempo de vida útil, que é o período em que ela funciona em seu desempenho máximo. Esse tempo útil pode ser preservado ou prejudicado de acordo com o modo que a máquina é usada. Se você não cuida da “saúde” da máquina, ela não vai durar muito tempo. 

O principal objetivo da manutenção é garantir que a máquina funcione bem. Ela pode fazer isso identificando falhas, antes que ela aconteça, ou corrigindo o funcionamento que já apresenta alguma irregularidade. 

Dessa forma, você pode ter um maior aproveitamento da máquina e garantir que ela funcione em sua capacidade máxima. Além disso, economiza um dinheiro com prejuízos que fogem do planejado: imagina só comprar uma máquina e depois de alguns meses ela não funcionar com a mesma qualidade? 

 

3 Tipos de manutenção

É comum pensar em manutenção só quando a máquina quebra. Mas o que muita gente não sabe é que não existe só um tipo de manutenção. Para ter o melhor aproveitamento da máquina você precisa conhecer quais os tipos de manutenção e qual o objetivo de cada uma delas. 

 

  • Manutenção Corretiva 

É o tipo mais comum de manutenção. Ela acontece quando a máquina apresenta mau funcionamento, ou quebra. O objetivo é corrigir as falhas que apareceram para que a máquina volte a funcionar normalmente. 

Mas a manutenção corretiva também pode ser planejada. Quando você percebe uma queda no desempenho da máquina é possível programar uma pausa para entender melhor e corrigir. Ela é indicada para resolver falhas que não estou afetando a máquina a ponto de parar seu funcionamento.

 A manutenção corretiva programada é uma opção mais segura do que a emergencial. Ela deve ser feita com um acompanhamento regular do funcionamento das máquinas. 

 

  • Manutenção Preventiva 

O objetivo da manutenção preventiva é evitar que as falhas apareçam. Por isso, elas devem acontecer periodicamente para avaliar desgastes e detectar irregularidades. É possível também que alguns componentes sejam trocados ou reparados quando necessário. No geral, elas são programadas e seguem um intervalo padrão, como horas de trabalho, quilometragem, entre outros. 

De acordo com a norma técnica 5462, o objetivo da manutenção preventiva é reduzir as chances de falha da máquina e os desgastes do uso. 

A manutenção preventiva pode se basear em dois fatores: tempo e condição. 

Tempo: o planejamento é definido de acordo com o tempo de uso da máquina. Elas são predeterminadas por um planejamento, e normalmente são mais aleatórias e sem uma base mais técnica. 

Condição: se fundamenta na condição real da máquina. Ela está funcionando como o esperado? Como estão os aspectos externos e internos da máquina? 

 

  • Manutenção Preditiva 

A manutenção preditiva é como um monitoramento de rotina. Coletando dados e mensurações de desempenho da máquina em tempo real, você pode analisar os resultados e a condição do equipamento. 

Em caso de máquinas usadas no contexto industrial é interessante usar softwares de monitoramento, onde qualquer alteração pode ser identificada. 

Na manutenção preditiva os equipamentos não precisam ser inspecionados fisicamente. Além disso, você não precisa parar ou desmontar a máquina.  Ela reduz o número de manutenções corretivas emergenciais e identifica melhor as causas do mau funcionamento. 

 

Segurança na manutenção das máquinas

Manusear uma máquina também é estar exposto a alguns riscos. Os acidentes em empresas, indústrias, em casa, de uma forma bastante significativa, ocorrem por conta da falta de comunicação e conhecimento

Por exemplo: alguém liga uma máquina, sem saber que outra pessoa estava com uma mão no motor, causando um acidente.

Esse mostra como a maioria das pessoas deixa de lado 4 das regras básicas de segurança:

  • Desligar a máquina após o uso;
  • Cortar e energia evitando que o equipamento de a partida de forma acidental;
  • Sinalizar para os outros colaboradores que isso ocorreu;
  • Avisar os demais antes de agir.

 

Esses acidentes tendem a ter uma probabilidade maior de acontecer com equipamentos que realizam movimentos lineares, rotativos e/ou alternados. Dessa forma, usar máquinas requer ainda mais atenção, preparo, treinamento e conhecimento.

 

 

Como ter segurança na manutenção das máquinas? 

Você sabia que existe uma norma regulamentadora responsável pela segurança no trabalho com máquinas e equipamentos? Ela estabelece as principais medidas de prevenção e segurança para manusear máquinas sem colocar sua vida em risco. 

A NR 12 é uma norma de segurança do trabalho que pode ser aplicada em qualquer contexto. Mas as empresas que usam máquinas e equipamentos na produção devem ficar atentas porque a NR 12 funciona como uma lei, ou seja, desobedecê-la é estar sujeito a multas e sanções. 

A norma foi criada com base no Capítulo 5 da CLT, que tem por determinação a criação de um local de trabalho com os menores riscos de acidentes possível, e que evite o aparecimento de doenças ocupacionais.

Outro ponto importante, é destacar que a Norma é constantemente atualizada, tendo sua atualização mais recente em julho de 2019 (até o momento – 16/03/2023). Dessa maneira, é a partir dessas diretrizes que as empresas devem se adequar com as medidas preventivas de acidentes.

Mesmo que as normas técnicas (ABNT) não sejam exigidas por Lei, sua aplicação, sem dúvidas, contribui para promover medidas de segurança cobradas pelos órgãos de trabalho.

 

Importância da NR 12: Principais objetivos

Conforme dito acima, a NR fala sobre segurança do trabalho de equipamentos e máquinas. Desse modo, estabelece diretrizes com fins de proteção, garantindo a integridade dos colaboradores. Entretanto, a norma não diz respeito a todos equipamentos e máquinas. Entre os que não estão podemos destacar: 

  • Máquinas e equipamentos movidos ou impulsionados por uso de força humana ou animal;
  • Equipamentos e maquiagens expostas em museus, eventos e/ou exposições;
  • Eletrodomésticos;
  • Entre outros, desde que não estejam funcionando no momento.

 

 

Os colaboradores devem estar cientes que o cumprimento da NR 12 visa garantir a prevenção de acidentes para com eles, ao mesmo tempo que também garante aspectos importantes da empresa, como produtividade e lucratividade. 

Afinal, um acidente traz prejuízos em diversos aspectos, impactando na produtividade e na lucratividade, seja com menor ou maior impacto. Isso porque, a empresa é responsável pelo bem-estar do trabalhador. 

Com isso, ela terá que arcar com os variados custos para com atestados e indenização para os trabalhadores. É importante dizer que as sequelas vão além das físicas, tendo muitas vezes, um impacto psicológico. 

Além disso, poderá impactar com prejuízos para o patrimônio da empresa. Dessa maneira, a NR 12 é muito importante tanto para empresas, quanto para trabalhadoras. E agora que já explicamos o que ela é, sua origem e importância, é hora de ir ainda mais fundo no tema. 

 

O que acontece se a empresa não se adequar à NR 12?

Primeiramente é preciso saber, que não estar em conformidade com o MTE poderá trazer diversas consequências para a empresa. Isso porque, além de estar manchando a reputação da empresa, também estará violando regras que vão resultar em multas e penalidade para as empresas, como suspensão dos equipamentos e/ou das instalações. 

Além disso, poderá resultar em proibições, como participação em licitações públicas, e em casos mais extremos até em prisão dos responsáveis pela empresa.

Dessa forma, cumprir as diretrizes da Norma Regulamentadora 12 é um ponto fundamental para evitar esses problemas. E a melhor forma de garantir isso é até de um bom treinamento da NR 12.

 

Adquira com 20% de desconto: Curso de NR10 Engehall
E conheça nosso curso NR35, Trabalho em Altura.

Picture of Marlon Pascoal

Marlon Pascoal

Instrutor de Normas Regulamentadoras
Engenheiro Eletricista/Segurança do Trabalho
Crea: 172.438/D MG

VAI PERDER?

raio_icone

NR10 BÁSICO

R$ 275,00

R$ 185,00

Fazer Matrícula agora