Você consegue ADIVINHAR que EQUIPAMENTO é ESSE?

Link Segurimax: https://ift.tt/2NaAQNR
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/2M9ln1h
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Conheça o funcionamento de uma central de incêndio

O Regulamento Técnico de Segurança contra Incêndios em Edifícios refere, no seu capítulo III, que os edifícios devem ser equipados com instalações que possam permitir detetar o incêndio. Se possui um estabelecimento comercial, pense só na vantagem que terá em ter instalada uma central de incêndio.

Em caso de emergência, uma central de incêndio permite difundir o alarme de incêndio a todos os ocupantes do edifício e alertar os meios de socorro exteriores. Além disso, pode acionar também outros sistemas e equipamentos de segurança acessórios.

Mas, o mais importante que deve saber é que uma central de incêndio lhe permitirá ficar tranquilo ao mesmo tempo que cumpre a legislação em vigor.

Familiarize-se com os modernos sistemas de detecção de incêndio
Já se interrogou certamente sobre o funcionamento de uma central de incêndio. Mas, em primeiro lugar, saiba para que efeitos é destinada e por que vale a pena instalar uma central de incêndio no seu estabelecimento comercial.

Imagine que ocorre um incêndio em determinado ponto da sua loja. A central de incêndio alerta todos os utilizadores de um determinado local que está iminente a ocorrência de um incêndio. Por antecipação, todos os ocupantes podem então abandonar o local seguindo a sinalização de segurança e colocando-se a salvo do incêndio ainda controlável. O resto ficará para os agentes de socorro, mas já terá os seus clientes fora de perigo.

Como funciona uma central de incêndio?

Os sistemas de detecção de incêndio são compostos por detetores automáticos. Estes detetam várias ocorrências, como o fumo, as chamas ou o calor.

Por sua vez, a central de incêndio recebe os sinais dos detetores automáticos. De seguida, envia os alarmes para os dispositivos de sinalização audiovisual ou sonora, como sirenes e luzes de emergência. Se for o caso, a sua central de incêndio pode estar ligada às entidades de combate a este tipo de sinistros, tais como o Comando Local de Bombeiros.

O que é uma central de incêndio convencional?

A sua central de incêndio toma conta da sua loja e das ocorrências de incêndio alertando em tempo útil todos os ocupantes do edifício. Uma central de incêndio convencional é composta por uma Central com diversos circuitos de detecção. Estes circuitos ocupam-se de zonas específicas. Ora, cada circuito de detecção como que assegura a cobertura de uma área específica.

Por sua vez, na central de incêndio, as sirenes (circuitos de alarme) podem também ser agrupadas por zonas e associarem-se aos circuitos de detecção. Com isto, a sua central de incêndio consegue cobrir todas as zonas do edifício.

Não se esqueça que a central de incêndio não somente detecta um foco de incêndio, como alerta, ao mesmo tempo, todos os ocupantes para a necessidade de evacuação de todo o edifício.

O que são sistemas automáticos de extinção de incêndios?
Agora que já tem ideia de como funciona uma central de incêndio, falamos-lhe de sistema automático de extinção de incêndios. A sua função é avisar do perigo de um incêndio e permitir a intervenção num momento em que o incêndio é ainda demasiado pequeno para ser significativo.

Tal como a central de incêndio, servem, essencialmente, para proteger a vida humana e salvaguardar os bens materiais e o patrimônio cultural.

Quais são os dispositivos de alarme?
Certamente, já teve oportunidade de ver em ação uma central de incêndio no momento do alarme. Provavelmente, o que ouviu foram dispositivos de alarme, ótico ou acústico, que servem, precisamente, para aviso das pessoas. Estes podem ser besouros, cláxons, campainhas, sirenes, lâmpadas intermitentes, rotativos ou altifalantes.

⚡️ Duas PEÇAS INCRÍVEIS que POUCA GENTE sabe que EXISTE

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Que o LED tem tomado conta das instalações elétricas a gente tá cansado de saber né?
Aí eu te pergunto, alguma vez você instalou refletores de LED tipo esse aqui lá nas alturas, como em um galpão, um pátio ou até em um campo de futebol?

Agora responde outra coisa pra mim: Por algum motivo já precisou dar manutenção logo depois de instalar esses equipamentos? Mais exatamente queimados por causa de um surto elétrico talvez?

É meu amigo, um refletor ou uma luminária de LED queimados por causa de um simples surto não é mole mesmo, ainda mais se tiver que montar andaime, aí é B.O. na certa!

Por isso no vídeo de hoje vim mostrar uma peça projetada e fabricada para proteção de lâmpadas, luminárias, refletores, enfim, tudo que tem LED e vou aproveitar também pra te apresentar esse outro protetor preto aqui que é irmão do branquelo, ele já serve para proteger os equipamentos eletrônicos, por isso vem com um plugue macho de 3 pinos!

Bom o surto basicamente é um distúrbio da rede elétrica causado principalmente pela queda de raios que atingem a rede de distribuição. Mas ele também pode ser gerado pela manobra de circuitos e pela comutação de máquinas e motores de alta capacidade.
Então a grosso modo podemos dizer que se tem energia, também pode chegar um surto ali.

Vamos começar nossos trabalhos falando dessa peça preta aqui. Ele é o Protetor de equipamentos eletrônicos contra surtos elétricos PEE-4K5 da MarGirius.

Tá André, mas que tipo de equipamentos ele protege?
Por exemplo: Computador, notebook, tablet, celular, TV, aparelho de som, etc. Basicamente todo equipamento conectado a uma tomada precisa de proteção.

Essa peça aqui pessoal, se enquadra como um DPS CLASSE III, feito para tensões 127 ou 220V e com capacidade de corrente máxima de descarga de 4,5kA.

Dentro dele existem lógico varistores de óxido metálico, afinal como já ensinei pra vocês quem faz o trabalho de proteção contra surto é o varistor, e esses varistores são conectados em dois modos de proteção: Modo diferencial – (LL/LN) e Modo Comum (LT/NT).

Então se por exemplo você usa aí um filtro de linha que infelizmente não tem proteção contra surtos, e já mostrei desses filtros aqui no canal, basta comprar um protetor desse aqui e conectar a ele, daí você estará protegendo parcialmente seus equipamentos. Mas atenção, a proteção ainda é parcial, vou explicar o porque durante o vídeo.

👉 04 REGRAS básicas e INDISPENSÁVEIS para MONTAR PAINÉIS de COMANDO

Portal parceiro – https://www.youtube.com/redirect?q=https%3A%2F%2Fengehall.com.br%2Fparceiros-schneider&v=p6rUj2_4O6A&redir_token=9UaomZGK8Kd9NYu8go1S3viyjZB8MTU3MTUyNTYzNUAxNTcxNDM5MjM1&event=video_description

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

——
👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH

Os 40 PRIMEIROS poderão GANHAR um CURSO PRESENCIAL desse equipamento

INSCREVA-SE – https://ift.tt/2VTVKVx

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/2M9ln1h
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Segredo sobre CONTATORES que POUCOS ELETRICISTAS conhecem

Link Portal do Parceiro Schneider: https://ift.tt/2nSyQRB
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/2M9ln1h
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Hoje, no mercado, sabemos que existem diversos dispositivos elétricos, e para aqueles com maior potência – normalmente motores e equipamentos industriais – realizar acionamentos pode ser complicado. Afinal, interruptores comuns queimam facilmente graças às altas correntes destes circuitos, não é mesmo?

É por isso que no setor industrial é um pouco diferente, pois verificamos que o controle do maquinário é feito com base na utilização de alguns dispositivos e equipamentos, responsáveis pelo gerenciamento de processos e utilizados amplamente quando se fala em automação.

Entre os principais exemplos podemos citar os controladores lógicos programáveis (CLPs), relés, interruptores, controladores de motores e contatores. Os contatores existem para que sejam apresentados contatos mais adequados ao acionamento e muitas formas de se ligar e desligar equipamentos com maior segurança.

Ao decorrer deste texto, vamos destacar a importância de utilizar os contatores, mencionando algumas de suas aplicações. Indicaremos também qual a finalidade de usá-los ainda que existam inúmeros outros dispositivos que garantam um funcionamento estável na gestão e controle dos mecanismos produtivos.

Vamos conhecer um pouco mais sobre esses equipamentos tão importantes para a indústria? Acompanhe este texto!

O que são contatores?

Como mencionamos anteriormente, podemos dizer que o contator é uma espécie de interruptor ou chave magnética tendo como principal função controlar equipamentos elétricos à distância, indicando ao operador o status da carga a ser gerenciada, esteja a mesma ligada ou desligada.contatores

Recomendado para uso com potências elevadas e tensão máxima de 1000 V. Seus contatos possuem dimensões maiores, apresentando melhor justaposição ou encaixe, além de abertura e fechamento rápidos conforme a necessidade. Possui funcionamento semelhante ao do relé, utilizado na proteção dos alimentadores a ele conectados.

Em geral, os circuitos que integram esse dispositivo são: principal, de comando e de sinalização. O primeiro apresenta contatos NA (normalmente abertos), o mesmo ocorrendo com o contato no circuito de comando (que também é NA) e finalmente o contato do circuito de sinalização é NF (normalmente fechado) na condição em que a bobina encontra-se desenergizada. Quando ela está energizada, os contatos NA tornam-se NF e o NF muda para NA.

Os motores de alta potência industriais apresentam corrente de partida bastante elevada, o que nos impede de utilizarmos nesse caso interruptores comuns os quais possuem contatos que se desgastam facilmente, devido ao arco elétrico existente no processo de abertura e repique (com falha na passagem de corrente) quando estão fechados. Nesses equipamentos existe inclusive uma grande carga indutiva e visando um controle adequado sobre o funcionamento deles, evitando que ocorra desgaste ou queima sob alimentação, utilizamos o contator, que representa a única solução ajustável a condições em que exista grande fluxo de corrente. Esse dispositivo funciona com pequenas correntes relacionadas ao circuito de comando, contendo uma bobina responsável pelo processo de manobra dos contatos que constituem suas chaves magnéticas fundamentais à redução do fluxo de cargas no tempo.

Para utilizar o contator é necessário que se conheça o valor nominal de tensão suficiente para energizar a bobina e a corrente máxima a ser suportada pelos contatos. Os alimentadores do equipamento devem conter relés de proteção contra sobrecarga ou superaquecimento e estarem ligados em série com as botoeiras, contato de selo e relé térmico (contatos auxiliares).

Hoje É Nosso DIA, dia Do ELETRICISTA, por Isso…

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/2M9ln1h
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

🔌 Genial esse PROTETOR de TOMADAS, TELEFONE E ANTENA de TV

Link Promocional da Loja da Clamper: https://ift.tt/2Bj563w
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

——
👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH

——

Como funcionam os dispositivos de proteção para instalações elétricas?

Disjuntor termomagnético, diferencial residual e dispositivos de surto ou sobretensões ajudam a evitar choques elétricos e variações na rede, protegendo usuários e equipamentos eletrônicos.

O uso de dispositivos para proteção de instalações elétricas prediais é necessário para a segurança de pessoas e do patrimônio. A ABNT NBR 5410 é a norma técnica brasileira que trata das instalações elétricas de baixa tensão, ou seja, daquelas que têm até 1000V em tensão alternada e 1500V em tensão contínua. O texto recomenda o uso desses equipamentos que, a depender das condições da instalação, são obrigatórios.

São três os principais dispositivos de proteção aplicáveis a instalações prediais: disjuntor termomagnético (DTM), diferencial residual (DR) e dispositivos de proteção de surto ou sobretensões (DPS).

DISJUNTOR TERMOMAGNÉTICO
Mais comum dos três, o disjuntor termomagnético (DTM) é um aparelho de manobra e de proteção contra sobrecarga e sobrecorrente que se auto desarma perante calor atípico que indique corrente excedente. Esse equipamento é encontrado no mercado em tipologias com vários números de polos e é dimensionado pelo tipo/número de polos (monopolar, bifásico ou trifásico) e quanto à corrente de curto-circuito (disjuntor da curva B, C ou D).

DIFERENCIAL RESIDUAL
O diferencial residual (DR) é destinado à proteção de pessoas contra choques elétricos. Seu uso se justifica porque o disjuntor termomagnético não é capaz de reconhecer correntes da ordem de centésimos de ampère, as quais são capazes de causar danos graves caso cheguem a percorrer o corpo humano.

Dimensionado pela corrente nominal e por sua sensibilidade, esse dispositivo tem uso obrigatório, segundo a ABNT NBR 5410, em circuitos situados em áreas molháveis (banheiros, cozinhas, áreas de serviço, garagens) e em circuitos que alimentem tomadas em áreas externas à edificação. O equipamento também deve ser utilizado em circuitos de tomadas localizadas em áreas internas que possam vir a alimentar equipamentos no exterior.

O RD se destina à proteção contra choque proveniente da própria rede de energia elétrica

O DR desliga automaticamente quando alguém toca a superfície de um condutor carregado eletricamente, em condições de funcionamento normal (contato direto) ou quando alguém toca uma superfície que normalmente não conduz energia, mas que por uma falha no isolamento dos fios passa a funcionar como um condutor qualquer (contato indireto). Dependendo das condições de projeto, o DR pode ser instalado por ponto (individualmente por equipamento), por circuito ou por grupos de circuitos (módulos).

PROTEÇÃO CONTRA SURTOS
Voltados principalmente à proteção física dos aparelhos eletroeletrônicos, os dispositivos de proteção de surto ou sobretensões (DPS), como o próprio nome indica, protegem a rede contra sobretensões, que podem ocorrer por causa de fenômenos atmosféricos. Esses equipamentos são especialmente indicados em regiões sujeitas a índices elevados de trovoadas e podem ser instalados no quadro geral de distribuição ou entre o equipamento e a tomada de energia.

O DPS deve ser utilizado, conforme a NBR 5410, quando a equipotencialidade não é o suficiente para impedir o aparecimento de tensões de contato perigosas

CUSTOS E ASPECTOS DE INSTALAÇÃO
A eficácia do uso de dispositivos de proteção está diretamente relacionada à correta especificação e instalação. Disjuntores (incluindo DRs) estão sob certificação compulsória. Isso significa que todos os produtos devem ter selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) comprovando que eles foram testados e certificados.

O mesmo não acontece com os dispositivos de proteção contra surtos. Nesses casos, o comprador deve observar se o produto foi submetido a algum teste ou se tem alguma marcação ou demonstração de qualidade.

😢 A GENTE só da VALOR quando PERDE!

Link para participar: https://ift.tt/33rLZQE
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/2M9ln1h
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

——
👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH

——

A IMPORTÂNCIA DA SEGURANÇA NO TRABALHO NAS EMPRESAS
Segurança no trabalho
Números alarmantes sobre acidentes e doenças diretamente relacionadas ao ambiente de trabalho têm contribuído para conscientizar as empresas sobre a importância de investir na Segurança do Trabalho. Relatório divulgado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) aponta que estas causas são responsáveis pela morte de cinco mil trabalhadores por dia no mundo.

Somadas à realidade de que a maioria da força trabalhista mundial não tem à sua disposição segurança preventiva, serviços médicos, ou até mesmo compensação para acidentes ou doenças, as estatísticas apontam para um só caminho. A Segurança do Trabalho é o conjunto de medidas adotadas para minimizar os acidentes de trabalho e as doenças ocupacionais, bem como proteger a integridade e a capacidade de trabalho do funcionário.

Para os empresários que ainda acreditam que investir em Segurança do Trabalho é um gasto desnecessário, vale a dica de que, sim, ela reflete no bolso do trabalhador, mas também, e principalmente, no do empregador. Mas quais são os gastos evitados por uma empresa que aposta neste investimento? Para citar apenas alguns: gastos com transporte do funcionário acidentado, com afastamentos causados por doenças ocupacionais, com contratação de mão de obra temporária ou permanente para ocupar o lugar deixado pelo trabalhador acidentado, com prejuízos materiais e com indenizações e com ações na justiça trabalhista civil, entre outros.

Além disso, vale ressaltar que a Segurança do Trabalho possibilita a realização de um trabalho mais organizado, e, como consequência, ao aumento da produção, já que, em um ambiente mais agradável e seguro, os funcionários produzirão mais e com melhor qualidade. Outro benefício é a melhoria no ambiente de trabalho e nas relações entre patrões e funcionários.

Todo cuidado é pouco para evitar as doenças, que surgem lentamente e, na maioria das vezes, são difíceis de serem caracterizadas e registradas. Entre as principais estão: asma ocupacional, lesão por esforço repetitivo, distúrbios osteomusculares, perda auditiva induzida por ruído, pneumoconioses e distúrbios relacionados à saúde mental.

Para ficar de olho na segurança de toda a equipe, a empresa deve contar com um quadro de Segurança do Trabalho composto por um time multidisciplinar com Técnico de Segurança do Trabalho, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Médico do Trabalho e Enfermeiro do Trabalho, formando o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT). Os empregados devem formar também a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), que tem como objetivo prevenir acidentes e doenças decorrentes do trabalho, preservando a saúde e a vida do trabalhador.

A Segurança do Trabalho é definida por normas regulamentadoras e leis da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABT), que obrigam as empresas a se organizar. Cada segmento profissional possui suas próprias regras. O Brasil também segue as convenções Internacionais da Organização Internacional do Trabalho.

👁‍🗨 Esse modelo de SENSOR serve ATÉ pra ASSUSTAR BANDIDO

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/2M9ln1h
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

——
👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH

——

Quem já teve o seu comércio invadido e roubado, sabe como é frustrante e revoltante, ver os registros da ação que as câmeras de segurança captaram. Não seria mais eficaz, então, em vez de apenas gravar, tomar providências que possam ajudar a impedir que isso aconteça?

Os sensores de presença são equipamentos interessantes para compor o sistema de segurança do seu estabelecimento. Afinal, eles conseguem “perceber” a movimentação no ambiente e acionar outro recurso que possa inibir a ação criminosa.

Neste artigo, você conhecerá alguns tipos de sensores de presença encontrados no mercado e, também, os recursos que podem ser combinados com eles.

PRINCIPAIS TIPOS DE SENSORES DE PRESENÇA
Como dissemos, os sensores de presença são equipamentos capazes de perceber se há alguém em um ambiente. Dependendo do tipo, ele consegue reconhecer isso por meio dos movimentos, calor, ondas sonoras e interrupção de padrões.

Os sensores também são utilizados para compor sistemas de segurança. Assim, quando percebem que algo está errado no ambiente, eles acionam outros recursos, como um alarme sonoro, para indicar essa variação do padrão. Os principais tipos são:

MICRO-ONDAS
Opera emitindo pulsos no ambiente em forma de ondas. Qualquer interrupção ou variação que o aparelho registrar em seu padrão de ondas, ele aciona o alarme e o dispositivo de segurança ao qual estiver conectado.

INFRAVERMELHO
Esse tipo de sensor é capaz de detectar o calor, e faz isso por meio da emissão de luzes infravermelhas, invisíveis ao olho humano. Quando o equipamento detecta um objeto no trajeto das luzes, ele aciona a medição de fótons para analisar a temperatura.

Se o resultado obtido estiver entre 36,5 e 40° C, condizente com o calor emitido pelo corpo humano, é acionado o alarme.

ACÚSTICO
Trabalha com a emissão de ondas, que estão numa frequência entre 22kHz e 45kHz, o que não permite que sejam percebidas pelo ouvido humano. Ele detecta a presença quando o eco das ondas apresenta uma reação anormal e, então, o sistema de segurança é acionado emitindo o alarme.

Os sensores de presença, podem operar com a tecnologia de infravermelho, emissão de ondas ou as duas aliadas em um mesmo sistema.

Para escolher o equipamento ideal é preciso considerar a área e se há circulação de animais que possam gerar alarmes falsos. Também é importante investir em uma marca de confiança, para ter certeza da qualidade do produto.

RECURSOS QUE PODEM SER COMBINADOS COM O SENSOR
Para garantir a eficácia do sistema de segurança, os sensores de presença podem ser combinados com outros equipamentos, que ajudam a dar o alarme e inibir a ação dos invasores. São eles:

LUZES DE SEGURANÇA
Quando o sensor detecta a presença de intrusos, ele acende as luzes do local para dar a impressão de que há alguém ali. Esse tipo de combinação é muito utilizada em ambientes como garagens e corredores, para garantir iluminação apenas quando necessário.

ALARME SONORO
Quando a presença do intruso é notada pelo sensor ele dispara um alarme sonoro que inibirá a ação criminosa, provocando a fuga dos invasores.

GERADOR DE NÉVOA
O gerador de névoa é uma proteção muito eficaz, porque impossibilita totalmente a ação do invasor, seja para vandalismo ou furto. Em poucos segundos o equipamento inunda o ambiente com uma névoa branca que impede a visão.

A névoa não é tóxica, não deixa resíduos e nem odor, também não afeta a mobília ou eletrônicos e, por isso, é uma das melhores opções para combinar com o sensor de presença.

Todas essas soluções são eficazes para proteger a sua loja, seus produtos e todo o patrimônio. Afinal, o sistema inibirá a ação antes que ela aconteça e, assim, os riscos de ter prejuízo são mínimos.

O investimento em sensores de presença é pequeno, frente ao benefício que eles trazem. E para quem trabalha com produtos de alto valor e precisa se proteger de todas as formas, esse equipamento é uma excelente opção para evitar perdas.

O que ME CHATEIA e o que ME MOTIVA ao LER COMENTÁRIOS 🤓

Nunca fiz um vídeo falando isso pessoal, mas uma hora a gente não aguenta e tem que falar!

É apenas um desabafo!