Primeiros Socorros - Reanimação Cardiopulmonar (RCP)

Você está no trabalho e de repente seu colega de trabalho reclama de uma forte dor no peito. Aos poucos ele começa a ter dificuldade de respirar e desmaia perdendo a consciência. Você sabe o que fazer? Esses são alguns sintomas clássicos de uma parada cardiorrespiratória. Nesse artigo vamos falar sobre Reanimação Cardiopulmonar (RCP), umas das medidas de primeiros socorros em situações de parada cardiorrespiratória.

 

Reanimação Cardiopulmonar

O que é uma parada cardiorrespiratória ?

O coração tem a função de bombear o sangue e levar oxigênio para todo o corpo. A parada cardiorrespiratória é quando o coração pára de bombear. Os batimentos cardíacos começam a diminuir, e a pulsação também. Além disso, a vítima pode ter dilatação das pupilas, formigamento no braço esquerdo, palidez e náuseas.

A parada cardiorrespiratória não depende de um quadro anterior de doença cardíaca. Ela pode acontecer com qualquer pessoa. O mais importante nesse caso é iniciar imediatamente os procedimentos de primeiros socorros. A falta de oxigenação no corpo compromete o funcionamento do organismo. O cérebro, por exemplo, suporta apenas 4 minutos sem oxigênio. Dessa forma, a demora no atendimento pode levar a quadros irreversíveis.

Segundo a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas, das PCRs que acontecem fora dos hospitais, 86% são em casa. Ou seja, não é o lugar adequado para uma intervenção médica rápida. Portanto, saber os procedimentos de primeiros socorros adequados determina a sobrevivência da vítima.

O que fazer em caso de uma parada cardiorrespiratória?

Em primeiro lugar, é preciso identificar se a pessoa está mesmo em uma parada cardiorrespiratória. Nem toda vítima desacordada é sinal de PCR. Portanto, observe se a vítima está respirando. Após confirmar que a vítima realmente está sem respirar, entre em contato com a emergência antes de iniciar qualquer procedimento. Em seguida, verifique se a vítima está em um local seguro e inicie a reanimação cardiopulmonar (RCP).

O que é reanimação cardiopulmonar (RCP) ?

Reanimação cardiopulmonar (RCP) ou reanimação cardiorrespiratória (RCR) é uma série de medidas para garantir a oxigenação dos órgãos em caso de parada cardiorrespiratória. Quando o sangue não é bombeado para os órgãos vitais, o risco de necrose é muito grande. Esses procedimentos são necessários considerando que o tempo até o início de um atendimento médico adequado não é suficiente.

Como fazer a reanimação cardiopulmonar (RCP) ?

Depois de verificar a respiração da vítima, coloque-a em um local rígido, sem colchões ou almofadas. O corpo dela precisa estar alinhado antes de iniciar a massagem torácica.

Ajoelhe-se ao lado da vítima e coloque uma mão no meio do tórax dela. Use a parte mais dura da mão, entre a parte final dela e o punho, e não a palma. Entrelace a outra mão em cima da primeira.

Erga os ombros por cima do tórax da vítima, e com os braços retos comprima o peito dela sem dobrar os cotovelos.

 

Segundo a American Heart Association (AHA), que é responsável pelas orientações do procedimento, é indicado que a reanimação cardiopulmonar:

  • 100 a 120 cm compressões por minuto
  • 5 cm de profundidade, em adultos

Para socorristas já treinados, o ideal é:

  • 30 compressões por 2 respirações
  • 100 a 120 compressões por minuto
  • 5 cm de profundidade, no mínimo

O objetivo é que o sangue sai do coração a cada compressão e vá até o cérebro. Para isso, o ritmo de no mínimo 100 compressões por minuto devem ser mantidas constantemente. Se a compressão for lenta, ou muito rápida, o sangue pode não chegar adequadamente ao cérebro. Portanto, administre a força aplicada.

Após iniciar as compressões, você só deverá interromper no momento que a emergência chegar para aplicar o desfibrilador externo automático. Ou quando:

  • A vítima voltar a respirar ou acordar
  • Surgir algum risco que comprometa a sua vida e a vida da vítima
  • Uma ordem militar determinar parar a RCP
  • Quando as lesões da vítima mostrarem impossibilidade de retornar a vida

Em crianças as compressões de RCP devem ser feitas apenas com uma mão para não causar lesões no tórax. Da mesma forma, a profundidade do rebaixamento do tórax deve ser no mínimo de centímetros.

A importância do treinamento

O Ministério do Trabalho em Emprego (MTE) exige o treinamento de Primeiros Socorros. A Norma Regulamentadora NR 7, determina que todo estabelecimento deve ser equipado com o material necessário para os primeiros socorros. Da mesma forma, todas as empresas precisam ter um programa de saúde ocupacional (PCMSO). Dentro desse programa, oferecer um treinamento básico de Primeiros Socorros é essencial.

Cada atividade, seja ela de risco ou não, tem suas particularidades. Em caso de profissões que expõem seus trabalhadores a riscos, a empresa é responsável pela capacitação dos seus colaboradores. É por esse treinamento que medidas preventivas e procedimentos em situações de emergência são estabelecidas.

A Engehall é a maior empresa de treinamento NR10 online no Brasil. Conheça mais sobre o que determina a NR10, e sobre procedimentos de segurança e primeiros socorros que o treinamento oferece.

Da mesma forma, o treinamento NR35 garante segurança ao trabalhador em altura, e capacita o profissional a agir de forma adequada em situações de acidente.

Escrito por: Marlon Pascoal Pinto

Instrutor de Normas Regulamentadoras
Engenheiro Eletricista/Segurança do Trabalho
Crea: 172.438/D MG

Aprenda os 3 Pilares para se tornar Eletricista, agora mesmo
e de forma 100% grátis.
CURSO-GRATIS

SIM! Eu quero realizar o Curso
de Eletricista Gratuito

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS À ENGEHALL – Curso NR10 Online.

chevron-down