💡 Olha a IDEIA GENIAL do novo ELETRICISTA da Engehall!

👉 Link do curso: https://ift.tt/2Q2Xlqh
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

O Brener novo eletricista aqui da Engehall teve uma ideia genial para coletar a água do dreno do ar condicionado e reutilizá-la para regar as plantas, e até mesmo lavar as áreas externas!

Aqui estão as máquinas de ar condicionado já instaladas e testadas, notem a infra para a parte elétrica que a gente já fez, notem as tubulações do ar todas conectadas mas olha só os drenos deixados nessas mangueiras penduradas aqui. Não vamos jogar água fora, bora fazer coletores para reaproveitá-la.

Iremos utilizar 3 torneiras, 6 tampões de 100mm, 3 niples, 3 joelhos, 3 flanges de caixa d’água, cola para tubos, fita veda rosca e três pedaços de tubo de 100mm, com 1 metro cada.

Primeiramente, usamos um lápis para marcar o círculo no tampão utilizo a própria flange para ser a referência do furo, faço as marcações para fazer o furo com o broca escalonada mais lembrando você pode utilizar uma serra copo ou outro tipo de broca, mais como temos a broca escalonada iremos utilizar ela, que e a medida certa que precisamos para o furo que deve ter 32mm.

Com o furo pronto e na medida, colocamos a flange com o lado da borracha para o lado de dentro do tampão, para ter melhor vedação e apertamos bem para não ter vazamentos pois depois de colado não tem como mais apertar pois o tubo e muito grande a mão não alcança a flange por dentro.

Aqui passo a fita veda rosca no niple, sempre bom lembrar pessoal de passar no sentido horário da rosca, para não ficar com vazamentos, depois enrosque o niple na flange, ela possui um lado com rosca e outro lado liso, usamos o lado com rosca. E para ter um melhor aperto, apertamos com o alicate universal, o que talvez não seja o recomendado, mas a gente fez assim mesmo, rsrs. Passo a fita na outra extremidade para a colocação do joelho, e posteriormente passo fita na torneira e por fim coloco ela no joelho.

Enfim encaixamos o tampão montado no tubo com cola e damos umas batidinhas para ficar mais justo e firme, passamos mais um pouco de cola nos cantinhos da junção para ter a certeza de que não ira vazar e com o tubo colado colocamos o tampão que irá ficar na parte de cima, ele servirá para receber a mangueira do dreno do ar.

Tubos finalizados hora de ir para a casa do Luis instalar dos coletores.

Então pessoal, essa será uma das parede em que iremos instalar o tubo coletor, tiramos a medida do tamanho da fita perfurada que iremos precisar, e depois cortamos mais algumas do tamanho da mesma, pois é o mesmo para todos os tubos. Depois de tudo medido e cortado, montamos a furadeira com broca 6 para concreto, mais antes de começar a furar aparo as pontas das abraçadeiras para evitar acidentes.

Tiramos a medida do primeiro furo para colocarmos a primeira bucha e parafuso. Agora nós iremos fazer a furação, e o mais importante iremos manter o alinhamento da mangueira

Com o furo feito e bucha no lugar, hora de parafusar a fita perfurada, com a fita já parafusada pegamos o tubo e colocamos junto da fita para fazer uma nova marcação que será do segundo furo. Colocamos a bucha e já parafusamos a fita com o tubo para ter a noção de onde iremos colocar a outra abraçadeira de baixo.

Fazemos a marcação da segunda fita com uma broca velha, retiramos o tubo pois ele atrapalha para fazer os outros 2 furos, e ja fazemos um dos furos.

Fazemos também a última marcação do furo, e dessa vez não precisaremos tirar o tubo apenas levantamos ele. Com o furo devidamente feito colocamos a bucha e damos uma batidinha com a cabeça da chave mesmo para ela entrar melhor. Abaixo o tubo, fazemos a a fixação da última fita perfurada.

Com o tubo devidamente parafusado e firme, medimos 40 cm de mangueira para caso uma dia precise movê-lo de lugar temos mangueira sobrando, por fim cortamos o pedaço da mangueira que não irá ser utilizado.

⚠️ Seu AR CONDICIONADO pode QUEIMAR se não fizer ESSES TESTES!

👉 Link do curso: https://ift.tt/2Q2Xlqh
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Muitos de nós usufruímos dos diversos benefícios do ar condicionado, mas nem todos sabem como funciona o sistema de condicionamento e refrigeração do ar. Afinal, como é que um aparelho de pequeno porte, grudado na parede, ou na janela, tem a capacidade de modificar a temperatura do ambiente, esteja ele muito quente, esteja ele muito frio?

Entenda como funciona um ar condicionado:
A forma como ele trabalha é exatamente igual ao modo de trabalho de uma geladeira. O equipamento possui, internamente, uma substância que tem a capacidade de refrigerar um conjunto de serpentinas, pequenas mangueiras por onde passam substâncias líquidas ou gasosas, que podem modificar a temperatura ambiente.

No caso do ar condicionado, a substância que ativa o funcionamento das serpentinas é produzida à base de 3 elementos químicos: cloro, flúor e carbono. Tal produto faz com que o gás que passa pelas serpentinas chegue à temperatura de 7ºC, temperatura muito menor, por exemplo, do que a de ebulição da água, que precisa de pelo menos 100º C para evaporar.

O gás que resfria o sistema do aparelho e, principalmente, o ambiente, consegue percorrer todo o caminho, de serpentina, condensadores e evaporadores, retirando e diminuindo todo o calor puxado do ambiente pelo aparelho e refrigerando-o.

Se você está pensando em comprar um ar condicionado, primeiramente, analise suas necessidades e o espaço onde pensa em instalar seu equipamento. Se optar por um aparelho que fique na janela, você terá de reformar o ambiente, caso ele não tenho local próprio para acoplar o ar condicionado. Nesse caso, se morar em apartamento, converse com o síndico, pois essa mudança afeta a área externa do prédio, o que muitas vezes é proibido.

☑️ 05 PASSOS simples para começar a INSTALAR AR CONDICIONADO

👉 Link do curso: https://ift.tt/2Q2Xlqh
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

O primeiro passo então é preparar as infra estrutura de refrigeração, que basicamente é cortar e isolar os tubos de cobre. Aqui o João está usando o cortador de tubos para cortar pedaços de 3 metros que será responsável por interligar a evaporadora a condensadora.

O segundo passo, que é furar a parede do lado de fora para colocar o suporte da condensadora do ar, são duas mãos francesas que vão aqui e ele usa chumbador parabolt para fixá-las na parede.

Já do lado de dentro do quarto eles fazem um furo a 20 centímetros do teto para colocar o parafuso superior do suporte da evaporadora. Aqui no chão está a evaporadora, eles encaixam o suporte e tiram as medidas necessárias para fazer a fixação deste suporte na parede.

Por fim ele coloca as 4 buchas na parede, notem que eles também usam buchas com abas, mesma preferência nossa, e por fim eles apertam os 4 parafusos philips da estrutura de fixação da evaporadora interna.

O João vai vazar essa parede para passar a tubulação de cobre a mangueira do dreno e mais o cabo de comando que interliga as duas máquinas. Pra isso ele usa uma serra copo com vídea e faz um furo inclinado pra baixo, isso evita uma possível entrada de água da chuva de fora pra dentro, se você furar reto vai ter infiltração.

Entramos então no terceiro passo, que é a conexão dos tubos de cobre na evaporadora por meio das flanges. Primeiro eles passam o cabo de comando, que nada mais é do que um cabo PP que vai interligar a evaporadora na condensadora através do furo que fizemos na parede.

Agora eles estão se preparando para abrir o flange da tubulação para fazer a conexão da linha de gás. Primeiro o Luis pega o escariador de tubos e passa por dentro do tubo de cobre, depois ele bate para eliminar o excesso de material. Em seguida ele pega o cortador de tubos e abre a ponta do tubo da evaporadora. Esse tubo vem amassado na ponta porque a máquina já vem pressurizada, escutem só o barulho da despressurização depois que corta e quebra essa ponta de tubo. Em seguida eles abrem as porcas do tubo e as retiram para fazer a nova flange na ponta dos tubos que cortamos no inicio do vídeo. A ideia é que a flange fique tipo essa aqui, lisa e dando um bom acabamento com a porca.

Primeiro colocamos a porca no tubo, depois colocam a base do flangeador e posteriormente encaixam o flangeador na base e apertam. E fica feito assim a flange, sem rebarba, bem lisa e principalmente sem falhas, isso ajuda a garantir a vedação do gás.

Feito as flanges, hora então de conectar os tubos de cobre a evaporadora, para isso eles usam um alicate de pressão e uma chave de boca regulável. É recomendado ter um cuidado para encaixar a flange no bico da evaporadora, se necessário entorte um pouco o tubo de cobre para ter o melhor ajuste possível para o encaixe. Por fim é só apertar as peças novamente com o auxílio do alicate de pressão e a chave de boca regulável, simples assim.

O quarto passo é isolar tudo. Essa parte aqui pessoal fica dentro da máquina e como vocês sabem que a tubulação trabalha extremamente fria, é obrigatório uma boa isolação para evitar a condensação do tubo e que tenha um vazamento da máquina na parede, pra isso a máquina já vem com uma manta térmica que a gente junta com a espuma dos cabos e começamos a prender com a fita plástica conhecida como silver tape aí pela galera da área.

E como acabamento final eles usam uma fita de pvc com proteção UV que serve para proteger o material isolante contra os raios solares. Infelizmente se não usar essa fita pvc sobre a capa isolante o material não vai durar nem 2 anos exposto e isso acaba impactando também na garantia do serviço e do material para o cliente né!

O quinto passo é colocar a máquina na parede. Notem que eles já conectaram uma mangueira cristal no dreno da evaporadora também, e junto com a tubulação passa um cabo pp para fazer a conexão elétrica dos comandos entre as duas partes do ar condicionado.

💧 Se NÃO instalar o QUADRO ASSIM, vai ENTRAR ÁGUA

👉 Link do curso: https://ift.tt/2Q2Xlqh
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Então galera, aqui o Brener está fixando o quadro na parede. Primeiro ele marca na parede os locais dos furos e depois fura com broca 6 para concreto, vamos fazer aqui 4 furos para fixar o quadro de acordo com a guia existente no fundo do quadro. Estamos usando uma bucha s6 com aba, gostamos muito dela porque a aba não deixa ela entrar pra dentro do furo e sumir por lá. Por fim usamos um parafuso philips com uma arruela para dar uma melhor sustentação no fundo do quadro, fica show.

Quadro montado, continuamos a fazer a infra, notem que já tem uma caixinha fixada na parede, essa será responsável por alimentar uma das máquinas que ficará logo acima dela. Agora estamos furando outros pontos para colocar o eletroduto do ramal de alimentação do quadro.

Aqui estamos prendendo todos os cabos de neutro, fase e terra na sonda guia. Esse é o momento que mais usamos fita isolante, afinal a gente precisa prender bem os cabos no passa fio para não correr o risco de se soltar dentro da tubulação.

Cabos presos no guia, iniciamos a distribuição para alimentar as máquinas, nesse corredor teremos duas máquinas portando, dois circuitos distintos. Precisamos ter bastante cuidado nessa parte para não ferir a isolação dos cabos, afinal é uma estrutura galvanizada que pode ter rebarbas de metal que acabam cortando a capa isolante, podendo gerar curtos e fugas de corrente.

Agora estamos puxando os cabos de alimentação e também de um do circuito do ar condicionado que fica do outro lado da casa, esses cabos estão todos juntos no mesmo duto. Enquanto um puxa os cabos no quadro, o outro fica guiando do outro ponto para ajudar. Nesse duto passam os três cabos dme 6mm para alimentação e mais três cabos de 2,5mm para o ar condicionado do outro lado da casa.

Hora de organizar os cabos e montar o quadro. Primeiro separamos todos os cabos de terra e os de fase sobre o quadro para colocar o trilho com os disjuntores. Repare que ao fundo do quadro a gente usa essas tampinhas, elas servem para vedar os furos que fizemos para fixar o quadro na parede. Isso evita a entrada de água no quadro, se não instalar o quadro assim, corre um alto risco de entrar água.

Depois de todos os cabos organizados hora de colocar todos os disjuntores e barramentos no quadro. Aqui vai ser bem facil pois ja montamos tudo no estúdio lembram? Aqui o trilho tá pronto e só encaixar e parafusar. A vantagem é que os parafusos são nas laterais do trilho, dessa forma não atrapalha em nada na hora de fixar com tudo montado. Olha so que lindo ficaram esses disjuntores montados, o Charlão que fez as honras de montar esse quadrinho, gostei bastante das ideias dele, bem bacana mesmo.

Hora de cortar as pontas dos cabos e crimpar. Primeiro sempre cortamos todas as pontas acertando tudo, em seguida a gente já decapa para colocar os terminais tubulares. Com o alicate de crimpar, crimpo as pontas dos cabos de 2,5mm e coloco terminal tubular para dar melhor aperto no disjuntor e dar um melhor acabamento no quadro.

Hora então de conectar os cabos de aterramento. A grande vantagem aqui é que não vamos precisar usar terminais tubulares, olha que maravilha. O fato de ter substituido o barramento de terra a parafuso por conectores a mola nos ajudou pra caramba. Decapamos então as pontas de todos os cabos verdes de terra para conectá los em nosso barramento feito de Wago, é só abrir a alavanca inserir o cabo e fechar a alavanca, simples assim. Notem que tem jumper com cabo verde interligando os dois conectores de 5 vias, nesse caso é possível conectar então até 8 cabos de terra nos conectores, afinal são 10 bornes para cabos de 6mm².

Pra fechar o quadro precisamos apenas fazer alguns ajustes nos cabos e disjuntores para a tampa fechar. Vale lembrar que essa tampa também impedirá a entrada de água no quadro, repare que ela possui uma borracha preta ele que veda por fora deixando o sistema livre de água e poeira.

🔧 Como Montar QUADRO ELÉTRICO para AR CONDICIONADO Passo a Passo

👉 Link do curso: https://ift.tt/2Q2Xlqh
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Optamos então por usar um quadro de distribuição de 12 chaves da linha kaedra da Schneider. Aqui estão os três disjuntores bipolares de 16A dos circuitos de ar condicionado, ao lado o disjuntor geral de 40A e mais dois DPS de 230V e 40kA. Agora aqui está o segredo, vamos usar dois conectores wago para cabos 6mm com 5 vias que aguenta 41A para substituir o barramento de terra.

Em seguida temos os uniduts cônicos para entrar com os eletrodutos aparentes no quadro, também temos os terminais tubulares para cabo 6mm, os terminais pino curto conhecido por alguns como conector genérico, isoladores de barramento que acabamos não usando, e por fim o barramento bifásico para distribuir a alimentação nos disjuntores.

O primeiro passo será então furar o quadro na parte superior dele para entrar com os uniduts cônicos que vão receber os eletrodutos galvanizados.

Notem que aqui em cima já vem um gabarito nas medidas certas, no caso apenas o furo central é de 32mm aos lados dele são de 25mm e vai diminuindo. Vamos fazer 3 furos, o do meio será a chegada dos cabos de alimentação, de um lado sai a infra para duas máquinas e do outro lado sai a infra para outra máquina. Estamos usando uma broca escalonada para fazer a furação, se você não tiver essa broca, com um estilete ou canivete consegue abrir o furo também devido a marcação guia existente. Como o furo central é maior, usamos uma redução de rosca de 32 para 25, afinal todos os eletrodutos nossos serão de 25mm, já nos outros furos vamos usar os uniduts direto mesmo, basta enroscar bem que ele trava e já faz a vedação junto ao quadro, se quiser usar um silicone ou borracha aqui é uma boa prática também.

Hora de encaixar os componentes de proteção. Começamos com os dois DPS, vale lembrar que não teremos neutro nesse quadro, então vamos usar apenas dois DPS para as fases, embaixo do DPS tem uma trava que a gente aperta para fixá-lo. Aqui estão os conectores Wago já no suporte para trilho DIN, vamos encaixar esse suporte ao lado dos DPS, o processo é o mesmo é só apertar que ele trava aqui. Aqui está nosso disjuntor geral de 40A, ao lado o disjuntor do ar condicionado 1, em seguida o outro disjuntor do ar condicionado 2, e por fim mais um para o ar condicionado 3, ambos são disjuntores bipolares de 16A. O barramento pente também é bipolar e iremos cortar rente ao último disjuntor.

Hora de colocar o barramento. Dentro da capa do barramento existem duas barras, uma pra cada fase, e entre elas tem uma isolação, isso explica porque uma fase não entra em curto com a outra. A gente insere o barramento na parte superior dos disjuntores e aperta. A energia vai chegar por baixo do disjuntor geral, passar por ele, sair por cima e alimentar os disjuntores dos circuitos e também vai derivar para o DPS. Como o DPS é maior que os disjuntores a gente vai usar dois terminais genéricos sobre o disjuntor geral, por cima do barramento e vamos derivar os cabos de alimentação para os DPS, simples assim.

E aqui estão os jumpers de cabo 6 que fizemos com conectores genéricos e terminal tubular. O conector vai por cima do barramento e entra no mesmo borne, o lado do terminal tubular vai no DPS. Usamos um cabo preto para uma fase e um vermelho para a outra fase. Conferimos o aperto de todos os bornes e pronto, tá montado nosso quadro, está pronto para ir pra obra. Por fim encaixamos a tampa sobre os disjuntores, vale lembrar que essa tampa possui borrachas de vedação tanto no encaixe quanto na tampa verde de acrílico.

🤦‍♂️ Tivemos que DESFAZER um “circuito NOVO” para PASSAR OUTRO

👉 Link do curso: https://ift.tt/2Q2Xlqh
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Em um país tropical como o Brasil, nada melhor do que um ambiente refrescante para relaxar. Nas estações mais quentes, um aparelho de ar-condicionado não pode faltar em sua casa!

Está planejando a instalação de ar-condicionado no seu imóvel? No post de hoje, preparamos algumas dicas preciosas que vão auxiliar na preparação do ambiente para receber o equipamento. Confira!

Qual a capacidade elétrica da sua casa?
Antes de tudo, é preciso verificar o número de aparelhos elétricos instalados em sua casa, a fim de evitar a sobrecarga da rede. É necessário que ela possua a fiação apropriada para aguentar a intensidade de energia.

Caso você não tenha certeza das condições da sua casa, o indicado é consultar um eletricista para que ele realize uma avaliação mais precisa.

Em geral, uma residência que não tem ar-condicionado não está preparada para a instalação de um. Se esse for o caso, circuitos elétricos específicos para o equipamento deverão ser criados a partir do quadro de disjuntores até o ambiente em que o aparelho vai ser instalado.

Dessa forma, todo aparelho de ar-condicionado deverá ter um disjuntor exclusivo. Caso contrário, a fiação elétrica da sua casa poderá ficar sobrecarregada, gerando riscos e afetando a vida útil do aparelho.

O que é preciso para a instalação de ar-condicionado?
No caso de equipamentos de ar-condicionado do tipo split, que é um aparelho mais moderno, é preciso lembrar que ele apresenta duas divisões: a interna e a externa. Então, instalar as duas partes próximas uma da outra economizará em tubos, fios e mão de obra. Para esse tipo de instalação serão necessários:

tubos de cobre ou alumínio, com espessuras e bitolas adequadas à carga térmica do aparelho;
tubulação de fiação elétrica, com disjuntor exclusivo e cabos dimensionados segundo à carga térmica do aparelho;
tubos de PVC para a drenagem do aparelho.

Qual capacidade térmica o aparelho deve ter?

Para fazer o cálculo da capacidade térmica necessária, é preciso saber a área do ambiente e se ele recebe sol de manhã ou o dia todo. Esse índice é medido em BTU’s, que é a potência do equipamento. A tabela de referência a seguir é usada para saber como atender sua casa da melhor maneira:

Área Recebe sol de manhã Recebe sol o dia todo
9 m² 7500 BTU’s 9000 BTU’s
12 m² 9000 BTU’s 10000 BTU’s
20 m² 10000 BTU’s 12000 BTU’s
25 m² 12000 BTU’s 15000 BTU’s
30 m² 15000 BTU’s 18000 BTU’s
40 m² 18000 BTU’s 21000 BTU’s
50 m² 21000 BTU’s 30000 BTU’s
60 m² 22000 BTU’s 30000 BTU’s
70 m² 30000 BTU’s 30000 BTU’s

Qual a fiação elétrica adequada para a instalação?
Primeiramente, é preciso saber o que é a bitola. Trata-se do diâmetro do fio elétrico que conduz a energia do disjuntor até o aparelho. Essa dimensão vai depender da quantidade de corrente elétrica que ele conduz, que, por sua vez, é influenciada pela capacidade térmica do aparelho de ar-condicionado.

Os dados a seguir relacionam a potência do aparelho de ar-condicionado com o diâmetro da bitola em mm², para aparelhos de 220V:

9.000 BTU – 2,5 mm²
10.000 BTU – 2,5 mm²
12.000 BTU – 2,5 mm²
15.000 BTU – 2,5 mm²
18.000 BTU – 2,5 mm²
21.000 BTU – 4,0 mm²
30.000 BTU – 6,0 mm²

Pronto! Agora você já sabe como preparar sua casa para fazer da melhor forma a instalação do ar-condicionado. Considerando esses pontos, você terá um aproveitamento excelente do aparelho e aumentará sua vida útil.

🔌 Bora DIMENSIONAR CABOS para AR CONDICIONADO? 🥶️

👉 Link do curso: https://ift.tt/2Q2Xlqh
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Em um país tropical como o Brasil, nada melhor do que um ambiente refrescante para relaxar. Nas estações mais quentes, um aparelho de ar-condicionado não pode faltar em sua casa!

Está planejando a instalação de ar-condicionado no seu imóvel? No post de hoje, preparamos algumas dicas preciosas que vão auxiliar na preparação do ambiente para receber o equipamento. Confira!

Qual a capacidade elétrica da sua casa?
Antes de tudo, é preciso verificar o número de aparelhos elétricos instalados em sua casa, a fim de evitar a sobrecarga da rede. É necessário que ela possua a fiação apropriada para aguentar a intensidade de energia.

Caso você não tenha certeza das condições da sua casa, o indicado é consultar um eletricista para que ele realize uma avaliação mais precisa.

Em geral, uma residência que não tem ar-condicionado não está preparada para a instalação de um. Se esse for o caso, circuitos elétricos específicos para o equipamento deverão ser criados a partir do quadro de disjuntores até o ambiente em que o aparelho vai ser instalado.

Dessa forma, todo aparelho de ar-condicionado deverá ter um disjuntor exclusivo. Caso contrário, a fiação elétrica da sua casa poderá ficar sobrecarregada, gerando riscos e afetando a vida útil do aparelho.

O que é preciso para a instalação de ar-condicionado?
No caso de equipamentos de ar-condicionado do tipo split, que é um aparelho mais moderno, é preciso lembrar que ele apresenta duas divisões: a interna e a externa. Então, instalar as duas partes próximas uma da outra economizará em tubos, fios e mão de obra. Para esse tipo de instalação serão necessários:

tubos de cobre ou alumínio, com espessuras e bitolas adequadas à carga térmica do aparelho;
tubulação de fiação elétrica, com disjuntor exclusivo e cabos dimensionados segundo à carga térmica do aparelho;
tubos de PVC para a drenagem do aparelho.

Qual capacidade térmica o aparelho deve ter?

Para fazer o cálculo da capacidade térmica necessária, é preciso saber a área do ambiente e se ele recebe sol de manhã ou o dia todo. Esse índice é medido em BTU’s, que é a potência do equipamento. A tabela de referência a seguir é usada para saber como atender sua casa da melhor maneira:

Área Recebe sol de manhã Recebe sol o dia todo
9 m² 7500 BTU’s 9000 BTU’s
12 m² 9000 BTU’s 10000 BTU’s
20 m² 10000 BTU’s 12000 BTU’s
25 m² 12000 BTU’s 15000 BTU’s
30 m² 15000 BTU’s 18000 BTU’s
40 m² 18000 BTU’s 21000 BTU’s
50 m² 21000 BTU’s 30000 BTU’s
60 m² 22000 BTU’s 30000 BTU’s
70 m² 30000 BTU’s 30000 BTU’s

Qual a fiação elétrica adequada para a instalação?
Primeiramente, é preciso saber o que é a bitola. Trata-se do diâmetro do fio elétrico que conduz a energia do disjuntor até o aparelho. Essa dimensão vai depender da quantidade de corrente elétrica que ele conduz, que, por sua vez, é influenciada pela capacidade térmica do aparelho de ar-condicionado.

Os dados a seguir relacionam a potência do aparelho de ar-condicionado com o diâmetro da bitola em mm², para aparelhos de 220V:

9.000 BTU – 2,5 mm²
10.000 BTU – 2,5 mm²
12.000 BTU – 2,5 mm²
15.000 BTU – 2,5 mm²
18.000 BTU – 2,5 mm²
21.000 BTU – 4,0 mm²
30.000 BTU – 6,0 mm²

Pronto! Agora você já sabe como preparar sua casa para fazer da melhor forma a instalação do ar-condicionado. Considerando esses pontos, você terá um aproveitamento excelente do aparelho e aumentará sua vida útil.

😲 ISSO vai mudar seu jeito de MONTAR QUADRO de DISTRIBUIÇÃO

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Você sabe onde está o “coração” da sua instalação elétrica? isso mesmo, toda instalação tem ou pelo menos deveria ter, que é exatamente o quadro de distribuição de circuitos o “coração” da sua instalação elétrica. É nele que se encontram os dispositivos de proteção como por exemplo, disjuntor, DPS e DR. Pensando na importância do quadro de distribuição e a dificuldade e duvidas relacionadas ao QDC, preparamos este artigo, explicando detalhadamente como montar um quadro de distribuição residencial, vamos lá pessoal!

O que é quadro de distribuição?
O quadro de distribuição é obrigatório em todas as instalações elétricas, pois é onde se localiza os dispositivos de proteção de uma instalação elétrica residencial, industrial, comercial etc. O quadro de distribuição é responsável por armazenar, proteger os dispositivos de proteção e faz a distribuição de todos os circuitos da instalação.

Podemos destacar que o quadro de distribuição também é conhecido por muitas pessoas como quadro geral, quadro de disjuntor e QDC (quadro de distribuição de circuitos). O quadro de distribuição pode ser encontrado em PVC ou metálico, nas residências o mais comum é em PVC, por ser mais barato. O QDC de ferro é mais usado em indústria e na montagem de comandos, tanto o quadro de distribuição de PVC quanto o metálico são encontrados de embutir e sobrepor.

O que são dispositivos de proteção?
Os dispositivos de proteção são responsáveis por proteger sua residência de eventuais problemas como por exemplo, fuga de corrente elétrica, curto circuito e sobretensões. Os dispositivos responsáveis por essa proteção são disjuntor, DR (diferencial residual) e DPS (dispositivos de proteção contra surtos), são os principais componentes de um quadro de distribuição.

Componentes de um quadro de distribuição.
Os principais componentes de um quadro de distribuição são barramentos de neutro e aterramento, trilho tipo DIN, disjuntor, DR (diferencial residual) e DPS (dispositivos de proteção contra surtos). Existem outros componentes como por exemplo, contator, relé, multimedidor entre outros, mas que não são muito usados em residências.

Disjuntores
Os disjuntores são dispositivos que protegem contra curto circuito ou sobrecarga, sendo fundamental para evitar acidentes e até mesmo incêndios. Existem diferentes modelos de disjuntores como por exemplo, DIN e NEMA, podendo eles serem monopolar, bipolar ou tripolar.

DR (diferencial residual)
O DR é responsável por proteger contra fuga de corrente elétrica, sendo assim protege contra choques elétricos. Existem dois tipos de DR, que são os IDR (interruptor diferencial residual) e DDR (disjuntor diferencial residual). Os DR também possuir curvas B, C e D, e diversos modelos como por exemplo, bipolar, tripolar e tetrapolar.

DPS (dispositivos de proteção contra surtos)
O DPS é um dispositivo de proteção contra surtos elétricos, importante para proteger os equipamentos elétricos e eletrônicos. Os surtos elétricos acontecem por causa das descargas atmosféricas que atingem redes elétricas e anomalias na rede elétrica, como por exemplo acionamento de grandes motores.

Trilho tipo din e barramentos de neutro e aterramento
O Trilho tipo DIN é utilizado para fixar os dispositivos de proteção. Os barramentos de neutro e aterramento são forma mais segura e organizada para distribuição de condutor elétrico e interligarem todos os condutores em um único ponto, assim facilitando manutenções futuras e garantir que todos os condutores estejam bem fixados.

👉 03 COISAS que você TALVEZ não SAIBA sobre BARRAMENTOS

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

O barramento para quadro elétrico é um componente essencial para facilitar a distribuição de tensão e corrente em um sistema elétrico. Qualquer fonte de energia eficaz conta com os barramentos em sua composição para melhor condutividade.

Os barramentos consistem em cobre que auxilia na condução de eletricidade dentro do quadro de distribuição de energia elétrica, cabines primárias, subestações, quadros de luz e outras estruturas. Empresas especializadas em soluções elétricas fabricam os equipamentos sob medida para cada necessidade.

TIPOS DE BARRAMENTO PARA QUADRO ELÉTRICO
O barramento para quadro elétrico completa conta com barramento terra, barramento neutro e barramento de base. O primeiro é mais utilizado para a proteção de pessoas quando escapam descargas elétricas, que são levadas diretamente para a terra e se dissipam, sem oferecer riscos. O segundo tem como objetivo conduzir a corrente e tensão elétrica das cargas alimentadas por tensões de fase-neutro. O último é aplicado na distribuição de corrente e tensão elétrica aos circuitos.

Barramento para quadro elétrico é drobrado, furado e cortado conforme a necessidade, projeto, do cliente.
Dobras de todos os ângulos, furos redondos ou oblongos de 5MM até 18MM.
Barramento com nitrato de prata e/ou termo retrátil (termo contrátil) para proteção e identificação por cores dos circuítos.

BENEFÍCIOS DE ADQUIRIR BARRAMENTO PARA QUADRO ELÉTRICO
Esses barramentos devem atender às normas técnicas e padrões de qualidade determinados pelo mercado, com certificado de pureza da matéria-prima para garantir a eficiência da condução de corrente elétrica.

Somente profissionais capacitados com equipamentos adequados podem moldar o barramento segundo as necessidades do cliente e espaço físico. Com um serviço especializado, é assegurado o dimensionamento correto de acordo com a corrente e as distâncias de isolamento necessárias para um barramento seguro, eficaz e resistente.

O tamanho do barramento determina a quantidade máxima de corrente que pode ser transportada em segurança. Os barramentos podem ter uma área transversal de 10 mm², mas subestações elétricas podem usar tubos de metal de 50 mm de diâmetro (1,963 mm²) ou mais. Uma planta de fundição de alumínio terá barramentos muito grandes utilizados para transportar dezenas de milhares de ampères para as células eletroquímicas, produzindo alumínio a partir de sais fundidos.

Os barramentos elétricos são em forma de tiras planas ou tubos ocos que permitem que o calor se dissipe de modo mais eficiente, devido à sua elevada área de superfície de corte transversal em relação à área. Estes barramentos podem ser conectados uns aos outros e a aparelhos elétricos por parafusos, grampos ou conexões soldadas.