🧪️ Precisamos INOVAR para MONTAR esse QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Nessa casa teremos aqui um total de 10 circuitos, são eles:
01 – Iluminação A
02 – Iluminação B
03 – Tomadas de uso geral – Suíte 01 + Quarto 01
04 – Tomadas de uso geral – Quarto 02 + Wc Social
05 – Tomadas de uso geral – Suíte 02 + Lavanderia
06 – Chuveiro – Suíte 01
07 – Chuveiro – Social
08 – Tomada de uso geral – Cozinha
09 – Tomadas de uso específico – Microondas
10 – Tomadas de uso geral – Copa/ Sala

Anilhas prontas o próximo passo é organizar os cabos que faltam, pra isso usamos abraçadeiras de nylon ou rapstrap que é esse modelo ai. O segredo aqui é juntar todos os cabos de neutro de um lado do quadro, e os de terra do outro lado, dessa forma vai ficar simples de organizar tudo e fechar o quadro, bora tacar o pau nessa parte.

Cabos organizados lá no quadro, hora de cortar os barramentos pente usados para as fases. Como já falei em alguns vídeos podemos sim cortar os barramentos, nós por exemplo compramos sempre essas peças com 1 metro de comprimento e cortamos. É preciso apenas medir o tamanho do barramento já no quadro montado e cortar, lembrando sempre de deixar circuitos reservas para uma futura instalação caso precise ampliar a rede. Em seguida a gente encaixa o barramento sobre os disjuntores e aperta os parafusos dos bornes. Aqui temos os dois DPS, como o neutro é aterrado nao vamos usar DPS pro neutro, o disjuntor geral bipolar de 63A, um IDR tetrapolar de 63A, dois disjuntores bipolares de 25A para os chuveiros e no trilho inferior estão os disjuntores de iluminação, tomadas de uso geral e uso específico.

Agora vem a parte boa, nesse quadro aqui resolvemos inovar, substituimos os barramentos de neutro e terra por bornes e conectores Wago, tudo a mola. Estou fixando os bornes com o kit de conectores no trilho inferior, olha que massa que são eles.

Já com o quadro todo montado e todos os cabos devidamentes separados e anilhados hora de colocar o trilho com todos os disjuntores no quadro e parafusa-lo nas laterais. Nessa hora peço a ajuda do Brener, ele segura os cabos de fase e neutro para cima para ter um melhor encaixe do suporte dos trilhos.

Como eu havia apertado todos os bornes dos disjuntores junto ao barramento tive que afrouxar todos novamente para encaixar na parte de cima do idr um cabo de neutro com um conector genérico, depois dele no lugar eu aperto todos os bornes novamente, aqui tem que apertar com força mesmo e testar a conexão pra evitar problemas no futuro.

Com o quadro devidamente no lugar e organizado, chegou a hora de crimpar os cabos começo pelos do chuveiro que são os vermelhos do bloco superior. Primeiro eu abro os bornes do disjuntor e insiro os cabos e aperto eles dando um bom aperto para evitar sobreaquecimento deles e lembrando que o próprio barramento faz o balanceamento de cargas dos circuitos pois a alimentação dessa casa é 220v ai sempre colocamos os chuveiros em 220V e os outros circuitos 127V distribuidos nas duas fases, isso é balancear as cargas.

Aqui estamos com todos os cabos crimpados e colocados nos disjuntores de cada circuito. E embaixo já começamos a montar os bornes de neutro e terra com os conectores de 6mm. Decapamos a ponta de todos os cabos e estamos separando neutro de um lado e terra do outro. A gente precisa fazer duas pontes com cabo 6mm para sair do borne verde e alimentar os dois trilhos com conectores de 5 vias de 6mm, vale lembrar que cada conector desse vai suportar até 41A, então como vamos usar 2 a capacidade dobra pra 82A, a mesma coisa vamos fazer no borne de neutro.

Pronto, agora sim tá praticamente fechado nosso QDC, olha que massa que ficou esse quadro. Dispositivos de proteção devidamentes instalados e conectados, DPS, IDR, DISJUNTORES, bornes de neutro e terra no kit wago, cabos dos circuitos todos anilhados identificando cada circuito, deixamos espaço para circuitos reservas e claro os protegemos com isolador de barramentos para ter uma melhor segurança. Faltou apenas dois pedaços de cabo 6mm azul para sair do borne de neutro e alimentar os conectores, mas antes de fechar o quadro a gente colocou.

👉 Como DISTRIBUIR os FIOS DE ENERGIA na INSTALAÇÃO do JEITO CERTO

➡️ Link p/ baixar o Projeto Elétrico: https://ift.tt/3bK8tRw
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Chumbamos o novo quadro e começamos a passar os cabos dos circuitos de tomada e iluminação que alimentam a suíte 01 e o quarto 01 que fica ao lado dessa suíte. O Brener vai guiando no quadro e o Charlão ta na outra ponta puxando os cabos em cima da escada. Notem que parte do gesso já foi quebrada, a empreiteira que pegou a reforma civil vai refazer tudo isso.

Reparem que o quadro está pre chumbado por isso não cortamos o excesso de conduite ainda, mas o recomendado é cortar sim os conduites antes de passar os cabos, faremos isso na hora de fechar o quadro e lógico depois dele estiver todo chumbado também. Notem também que infelizmente algumas caixinhas de teto estão penduradas, infelizmente a empreiteira vacilou nessa parte e fixou algumas caixas nos locais errados, eles também colocaram poucas abraçadeiras tipo cunha nos dutos, daí nós tivemos que desmanchar boa parte e fazer de novo, mas pra não atrasar parte da nossa equipe já fomos passamos alguns cabos principais e ao mesmo tempo já vinhamos fixando os dutos e caixinhas nos lugares certos, na obra acontece essas coisa mesmo, só que ao invés arrumar mais problemas a gente procura resolvê-los.

Aqui estamos juntando na sonda guia 2 cabos de fase e 1 de terra, abos em 6mm. Esse circuito ai pessoal é exclusivo para o chuveiro social. A gente não tem dó de usar fita isolante aqui não, passamos bem pra prender os cabos na sonda guia e mandamos ele direto pro chuveiro. A grande vantagem é que para o chuveiro a gente usa um duto exclusivo de ¾, ou seja, passa fácil sem uso de lubrificante.

Agora uma visão geral de como está o processo de distribuição dos cabos. Já temos alguns circuitos passados, e uma dica legal, sempre procure usar cabos de marcas boas, marcas que tem o selo da QUALIFIO de preferencia viu, observe também a embalagem do cabo. Aqui já estamos com alguns circuitos passados inclusive algumas derivações para interruptores e tomadas também já foram feitas.

Bora então acelerar essa passagem de cabos, aqui estamos passando os cabos 6mm do chuveiro da suite 1, todos os chuveiros estão em 220V, por isso dois cabos vermelhos e um verde.

Agora estamos passando os circuitos de iluminação e tomadas da sala e copa, a dica é sempre deixar uma boa sobra no quadro de aproximadamente 60 a 80 centímetros pois para o fechamento precisaremos de organizar os cabos e facilita também para uma futura manutenção.

E agora vai uma dica de ouro da Engehall. A gente sempre identifica os eletrodutos no quadro usando uma fita crepe escrito o local para onde está indo aquela tubulação. Olha só, aqui temos os ambientes, como sala, copa, cozinha, chuveiro e por aí vai, isso facilita muito na hora de passar os circuitos, vai por mim!

Como a organização deve ser crucial sempre, outra dica é colocar uma fita crepe também juntando todos os cabos e escrito o numero cada circuito nessa fita. Aqui por exemplo o Brener está fazendo isso, ele está identificando os fios de cada circuito com fita crepe e escrevendo o nome em cada um deles, isso vai me ajudar muito na hora de montar o quadro, porque afinal eu não participei da passagem dos cabos, apenas ele e o Charles.

Pronto, agora sim, boa parte dos cabos passados já, falta apenas fixar esses dutos direito na parede, pra isso eles vão usar gesso. Aqui no teto ainda faltam fixar as caixinhas e prender melhor as tubulações conforme falei anteriormente, quebrar todo esse gesso, desmanchar a instalação antiga, notem que ainda tem a iluminação funcionando, já fizemos algumas derivações para iluminação e tomadas usando os conectores wago sempre, alguns cabos velhos ainda estão nas tubulações que passamos os cabos novos, mas tudo será retirado logicamente, novos pontos de iluminação dentro do box feito também, e até então tá sendo isso na passagem de cabos.

⚡️ Em 2019, MORRERAM mais ELETRICISTAS ou “CURIOSOS” em ACIDENTES ELÉTRICOS?

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Os dados que eu apresento neste vídeo estão no Anuário Estatístico de Acidentes de Origem Elétrica no ano base de 2019 elaborado pela Abracopel, que é o único órgão nacional que cataloga todas essas informações, inclusive vou aproveitar para mandar um abraço pra Meire e ao Edson Martinho que são os diretores da Abracopel e parabenizá-los por esse belíssimo trabalho prestado a sociedade brasileira, mas vamos aos números.

Segundo o anuário, no ano de 2019 tivemos 1662 acidentes de origem elétrica, causados aí por choques elétricos, sobrecarga, descargas atmosféricas, incêndios, etc. E desses 1662 acidentes, 821 foram fatais.

E assim o que mais me preocupou é que 41% das mortes por choque elétrico foram na região nordeste, isso pelo quarto ano consecutivo, precisamos mudar essa realidade, vamos nos capacitar melhor e vamos compartilhar dicas de segurança.

Já quanto as pessoas que perderam a vida por causa de choque elétrico dividido em funções ou profissões, olhem só esses números:

Eletricistas que trabalham em empresas – 22 acidentes, 11 mortes
Eletricistas autônomos – 94 acidentes, 69 mortes
Estudantes – 112 acidentes, 74 mortes
Pedreiro, ajudante – 60 acidentes, 40 mortes
Dona de casa – 43 acidentes, 37 mortes
Aposentado – 48 acidentes, 44 mortes
Curioso – 52 acidentes, 39 mortes
Agricultor – 85 acidentes, 82 mortes

Minhas considerações quanto aos números:
Porque eletricistas autônomos se acidentam mais do que os que estão dentro das empresas? Tem vários motivos, mas o principal é que a maioria das empresas tem processos internos de segurança do trabalho e também são obrigadas a capacitar os profissionais quanto aos riscos da eletricidade, no caso eles fazem curso de NR10.

Agora uma coisa que chamou minha atenção. Novamente o agricultor se destaca nas estatísticas, a falta de conhecimento deles na área e também o fato da grande maioria das instalações elétricas rurais serem precárias, contribuem para esse número. Então cabe a nós profissionais do ramo orientar nossos clientes, amigos, parentes e todos que estão envolvidos com atividades rurais a não arriscar e corrigir o que precisa ser corrigido, não fuçando no que não sabe né!

Infelizmente a maioria das mortes envolvendo eletricidade estão relacionadas a falta de conhecimento, as instalações elétricas mal feitas, e também a falta de treinamento especializado de segurança, isso sem falar na ausência dos equipamentos de proteção individual e dispositivos obrigatórios de segurança, como DR, DPS, um simples sistema de aterramento, e por aí vai.

🎯 Desse jeito é MAIS FÁCIL passar CABOS 16MM

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Aqui estão 2 cabos de fase de 16 mm, que serão passados por um duto de 32mm, cabe lembrar que nós refizemos essa tubulação, optamos usar um tubo de 32mm para esses dois cabos de fase e mais outro tubo de 32mm para os cabos de neutro e terra, assim eles chegam separados no quadro e passam com mais facilidade também.

A distância entre o padrão e o quadro é de 18 metros, então cada perna do cabo tem 18 metros de comprimento, nós compramos 40 metros do cabo preto e dobramos no meio. Pra começar a prender esse cabo na sonda guia, pego apenas um deles e começo a fixá-lo a uns 40 cm do fim da guia. Passo bastante fita isolante apertando bastante o cabo no passa fio pra ficar bem preso e não correr o risco do fio soltar dentro da tubulação.

Com uma das pontas do cabo presa, sem cortar a fita isolante eu coloco a outra ponta do cabo a mais ou menos 15 cm abaixo da primeira ponta e continuo prendendo com a fita isolante. Isso permite que o cabo passe melhor pelas curvas, pois distribui a espessura das pontas ao longo da sonda evitando um grande atrito dessa ponta embuchada no duto. Então é altamente recomendado dar essa distância entre os cabos, prendê-los bem e só depois de tudo firme cortar a fita.

Feito isso chegou a hora de passar os cabos com a ajuda do Charlão e do Brener. Aqui não teve muito sacrificio, pois como falei dimensionamos a tubulação já com sobra. Um deles empurra os cabos, fazendo um leve e de olho para o cabo não descascar na caixinha e o outro fica n outro ponto puxando a sonda. A gente sempre lubrificante para cabos pois mesmo sendo bem dimensionado diminui ainda mais o atrito ajudando o cabo a escorregar na tubulação.

Como a rede era muito longa, colocamos uma caixa de passagem no meio do caminho. O cabo chegou lá primeiro e depois viemos puxá-los aqui no quadro. Aí é só repetir o processo e quando o cabo chegar ao quadro, deixamos uma sobra de mais ou menos 1,5 mentros para fazer o fechamento dele posteriormente.

✅ Técnica INFALÍVEL para PASSAR CABOS sem usar SONDA GUIA passa cabos

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Bom pessoal, existem vários casos que não precisamos usar sonda guia para passar cabos. Um deles por exemplo é quando a gente precisa interligar duas tomadas no mesmo alinhamento em uma parede. As vezes a distância é tão curta e pelo fato de não ter curvas não há necessidade de sondar é só colocar os cabos e empurrar.

Não é simplesmente empurrar os cabos, porque eles soltos vão agarrar as pontas no conduite e você não vai conseguir passar. Mas aí tem uma técnica olha só:

Então pessoal é bem simples e fácil, aqui estamos juntando os três cabos de fase, terra e neutro usando uma fita isolante na ponta deles. O intuito de usar a fita aqui é prendê-los e fazer uma ponta mais rígida, porque assim fica mais fácil passar todos juntos no duto. Vale lembrar mais uma vez que isso só serve para distâncias curtas e sem curvas no nosso caso a distância foi de mais ou menos 1,20 metro e em linha reta.

Outra dica importante é que com o fio já passado em uma das pontas damos um nó para que os cabos não volte pra dentro da tubulação por algum descuido e perdemos o serviço. No outro lado, cortamos aproximadamente 1 palmo que dá mais ou menos uns 20 cm que e um tamanho ideal para fazer as derivações nas tomadas, e mais uma vez damos outro nó nessa ponta também para evitar o problema relatado.

Tem vários outros casos na obra que não tem necessidade de usar sonda. Toda vez que for uma distância curta não vejo necessidade. Pensa só, a menor sonda que eu já vi a venda tem 10 metros de comprimento, já pensou toda vez que for passar um cabo você ter que empurrar tudo isso pra dentro da parede pra passar apenas 1 ou 2 metros de cabo?
Então se a distância for curta e não houver curva, faz do jeito que mostrei.

Outra dica é dobrar a ponta dos cabos desse jeito aqui ao invés de usar fita isolante na ponta, dessa forma aqui você consegue passar um por um ou até todos juntos, vale lembrar que se for muitos cabos ou haver mais curvas também ai não justifica não usar a sonda guia.

📈 Painel solar SUPORTA chuva de GRANIZO?

👉 Saiba mais sobre o Curso “Energia Solar Lucrativa”: https://ift.tt/2vhDwDS
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Os painéis fotovoltaicos é uma das tecnologias mais duráveis que existem quando estamos
falando de geração de energia. Para vocês terem uma ideia temos sistemas fotovoltaicos que estão em operação desde a década de 70, e por incrível que pareça ainda estão gerando
energia até os dias de hoje.

É uma dúvida comum que a maioria dos nossos clientes possuem é se esses painéis são
resistentes a condições de clima extrema. Como uma forte chuva de granizo por exemplo. Pois se estamos falando de um equipamento que possui uma vida útil maior que 25 anos, é claro que nesse ele passará por condições climáticas extremas.

Para vocês terem ideia o quanto esse assunto é importante, existe uma norma internacional a IEC 61215 que trata desse assunto. Essa norma estabelece testes que vão desde testes de
desempenho e durabilidade até mesmo testes relacionado a segurança, fazendo assim com
que os módulos fotovoltaicos que passem por essa qualificação, atendam as condições
mínimas que um painel fotovoltaico deve ter para ser comercializado.

Vamos falar hoje, mais precisamente, do teste de resistência contra o Granizo que os painéis
com a certificação IEC 61215 passam. Os módulos fotovoltaicos possuem vidro temperado de 3.2mm de espessura, justamente para proteger as células fotovoltaicas, que são muito sensíveis, a condições climáticas extremas.

Esse teste serve para verificar a resistência do painel solar ao Granizo. Os testes são feitos da seguinte maneira. Existem um equipamento como se fosse uma pistola que é chamado de lançador. Esse lançador impulsiona várias bolas de gelo de diferentes pesos e velocidades de modo a atingir o painel solar em 11 locais específico.

O maior granizo que é lançado ao decorrer do teste é de 75mm de diâmetro, com um peso de aproximado de 200g e ele é lançado a uma velocidade de aproximadamente 145km/h no vidro do painel solar. Após esses lançamentos é feito uma inspeção para verificar se o vidro do painel sofreu algum dano, e é claro que para ele passar no teste os vidros devem se manter intactos.

Então como vocês podem perceber os módulos fotovoltaicos são fabricados para resistirem a condições extremas, porém não podemos afirmar que os módulos vão resistir a todo tipo de chuva que vier a cair sobre eles, por um único motivo, nós não conseguirmos saber se existirá alguma chuva ao longo desses 25 anos que será anormal a ponto de danificar os painéis.

Porém podemos garantir para os nossos clientes que um painel fotovoltaico passa por testes rigorosos de qualidade para garantir que eles resistam as condições climáticas mais extremas, e que é raro acontecer de um painel se danificar por causa de uma chuva de granizo.

Porém uma coisa muito importante que devemos falar, é que embora os painéis fotovoltaicos resistam a condições extremas, NÃO DEVEMOS PISAR OU ANDAR EM CIMA DOS PAINÉIS no momento da instalação ou manutenção.

As células fotovoltaicas são extremamente finas e sensíveis, e mesmo tendo um vidro resiste para protegê-las o impacto de uma pisada pode causar microfissuras nas células fotovoltaicas, o que certamente irá fazer com seu painel gere menos energia e tenha um desempenho muito inferior ao que ele foi projetado para ter.

Então se você ver aqueles vídeos na internet de um pessoal passando pulando sobre os painéis, passando com moto em cima deles e até mesmo passando com uma carro, saiba que o que esse pessoal está querendo mostrar é que a estrutura dos módulos fotovoltaico são resistentes, mas pode ter certeza que após todo esse impacto, várias microfissuras foram causadas nas células fotovoltaicas e aquele painel irá apresentar um desempenho bem menor que o esperado.

☑️ 05 FUNÇÕES na OBRA que um AJUDANTE pode FAZER SOZINHO

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Passar cabos nem sempre é uma coisa que dá pra fazer sozinho. Principalmente quando estamos distribuindo os cabos pelos dutos no teto e em cômodos diferentes ainda. Aí sem dúvida precisamos de uma pessoa empurrando de um lado e de outra puxando do outro lado. Mas há casos que passar cabos sozinho é possível sim.

Com isso a 1ª FUNÇÃO que um ajudante pode fazer sozinho é passar os cabos das tomadas nas paredes. Aqui por exemplo o Brener está prendendo na sonda guia os cabos de fase neutro e terra que vão para outras caixinhas de tomadas que ficarão atrás do painel de TV. Como é um duto de 3/4 novo, não tá entupido e não tem mais cabos fica fácil fazer o serviço sozinho, o ajudante sabe que são apenas três cabos de 2,5mm e vai distribuindo tudo pelas paredes, sem stress. Olha só, ele chega com os cabos em uma caixinha, já vai guiando para a outra e assim por diante. Notem que ele sempre deixa uma folga de 10 a 15 cm de cabo pra fora da caixinha, essa sobra é essencial para depois cortar e fazer as conexões nos cabos.

Já 2ª FUNÇÃO que o ajudante pode fazer é puxar os cabos da prumada, ou seja, os cabos que descem do teto e alimentam as caixinhas de tomadas ou interruptores. Aqui por exemplo o ajudante está fazendo ao contrário. Ele vai sondar do teto em direção a caixinha de tomadas sobre o fogão. Vai batendo a sonda até ela chegar na caixinha.

Depois é só amarrar o cabo na sonda, usamos fita isolante para prendê-los, ao passo que os cabos vão dentro da parede ele vai apenas conduzindo, mas quando precisa empurrar os cabos pra cima no teto em alguns momentos é necessário esticar o braço e pegar a sonda branca para puxar um pouco o cabo e dar um torque a mais, porém sem stress mais uma vez, está dentro do mesmo cômodo e perto tá tranquilo.

A 3ª FUNÇÃO que o ajudante pode fazer também é a crimpagem das pontas dos cabos com terminais tubulares. Nas obras da Engehall a gente crimpa todas as pontas de cabos que vão entrar nos borne a parafuso das tomadas, interruptores, etc. Então se você explicar para seu ajudante qual terminal ele tem que usar e dar as ferramentas certas ele pode ir liberando esse tempo precioso seu e ir adiantando o serviço.

Já a 4ª FUNÇÃO que todo ajudante pode fazer sozinho é a conexão do cabo de alimentação no padrão de entrada. Logicamente você explica os procedimentos para fazer esse serviço, confere se está desenergizado e dá autonomia para ele caprichar na emenda. Nesse exemplo o Brener já fez as emendas dos cabos de neutro, terra e uma das fases, agora ele está fazendo a conexão da ultima fase. Pra isso a gente sempre usar conectores split bolt, e com o auxilio de um alicate e uma chave de boca regulável a gente faz o aperto do conector. Notem que temos outros cabos soltos aí, mas eles serão retirados posteriormente pois fazem parte da instalação antiga. Por fim ele isola com fita auto fusão e isolante, conforme já ensinamos pra vocês aqui no canal também.

E a 5ª FUNÇÃO que seu ajudante pode executar sozinho é a fixação das luminárias e spots. Logicamente você precisa supervisionar os cortes no gesso, conferir as medidas, mas a instalação das luminárias não tem segredo, são apenas dois cabos, esses aqui conforme solicitado no projeto tivemos que fazer em 220V por isso os cabos vermelho e preto. Como já está tudo com os conectores wago de 2 vias nas pontas o Brener abre as alavancas e conecta os cabos do soquete, não tem segredo, chegam dois cabos que conectam em dois cabos rsrs e os spots logicamente são bivolt. Esses spots tem alavancas que você levanta e passa dentro do furo no gesso, essas alavancas abaixam sobre a placa e prendem as luminárias. E a dica final é não usar luvas nesse momento e lavar bem as mãos para não sujar o teto branquinho já pintado do cliente com as malditas marcas de dedos.

🕸 Pegamos essa INSTALAÇÃO ANTIGA pra DESMANCHAR e fazer uma NOVA

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Pegamos uma instalação antiga caindo aos pedaços quase pegando fogo pra desmanchar e fazer tudo do zero, olha só o tamanho de um um quadro de distribuição para uma casa de 250m².

Tivemos que quebrar bastante na parede para chumbar o novo quadro, boa parte do antigo teto de gesso foi ao chão também para passarmos os novos dutos e caixinhas , afinal dentro da laje era tudo eletroduto de ferro enferrujados, com 20 mm de espessura e pra piorar era tudo cabos rígido ainda!

Esse aqui é o quadro guerreiro que vem distribuindo toda a elétrica dessa casa gigante de 250m², não sei como isso ainda não pegou fogo. Tem até 2 chuveiros em um mesmo circuito aqui no disjuntor de 40A, meu Deus! E notem que deu problema recentemente, colocaram um disjuntor Din no meio ai, mas não adiantou nada não. Agora olhem isso aqui em cima, trava a imagem pra mim, segundo o cliente uns dias atrás aconteceu um estouro e ele chamou um eletricista do bairro que falou que o neutro rompeu, ai ele não conseguiu trocar o cabo resolveu então passar um cabo por fora, olhem isso comprou cabo 16mm e emendou lá no padrão direto ai, cara que gambiarra. Mas enfim está ai o B.O, tudo fio rígido, sem padrão de COR, disjuntor NEMA, caramba, vamos resolver esse pesadelo.

O primeiro passo então é cortar a energia geral para desmanchar todo esse quadro possibilitando a retirada de todos os cabos antigos de dentro da laje. Por mais que não vamos usar os cabos velhos e nem as tubulações, também não vamos deixar cabo sem utilização dentro dos tubos, isso pode causar até um acidente no futuro. Retiramos os disjuntores um a um e vamos cortando todas as emendas existentes nos cabos para facilitar que puxamos depois.

Ainda deixamos alguns cabos aqui dentro porque no futuro esse quadro pode servir de caixa de passagem para um dos circuitos dessa cozinha, por isso isolamos e deixamos alguns cabos de espera por aqui, vai que precisamos né rsrs é uma boa prática.

Enquanto isso o Brener já vai adiantando a outra parte, vai retirando todas as luminárias. Essa aqui é das antigas viu, a gente achou lâmpada fluorescente de 20W nela e reator convencional ainda, quem lembra disso rsrsrs. Notem o cabo azul de 16mm passando pendurado atrás dele, cara que loucura isso, o eletricista que teve aqui veio com esse cabo lá do padrão pelo corredor externo, passou com ele pela janela fez uma barriga ainda por cima e conectou na caixa de passagem, só faltou dizer pra cliente que ainda podia usar de varal caso ela precisasse.

Em compensação tem uma equipe de pedreiros quebrando pra gente, olha só o quadro pré chumbado aqui. O cliente contratou uma empreiteira para essa parte, uma pena que eles acabaram comprando eletrodutos misturados. A gente sempre opta por eletrodutos corrugados amarelos anti chama, infelizmente esse modelo cinza aí promete ser anti chama mas a grande maioria das marcas que testei não é.

A empreiteira também adiantou a fixação dos dutos e novas caixinhas no teto, na verdade não estava tudo bem fixado, a gente depois reforçou muitas partes com nossas próprias abraçadeiras tipo cunha. Aqui já estamos passando alguns cabos e derivando os circuitos já, notem também que algumas caixinhas antigas do teto não estavam centralizadas, coube a nós centralizar. Foi tudo feito novamente pessoal, pedimos para retirar todas elas e chumbar novas caixas em pvc com gesso, assim fica mais seguro e uma instalação mais atual também.

🛠 Preciso REFORMAR O PADRÃO para instalar ENERGIA SOLAR?

👉 Saiba mais sobre o Curso “Energia Solar Lucrativa”: https://ift.tt/39QEJ43
——

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Energia Solar: Tudo o que você precisa saber!

A energia solar é mais econômica e sustentável, por isso seu crescimento é tão pronunciado atualmente, sendo alvo de investimentos empresariais, pessoais e governamentais. A geração de energia a partir de raios solares vem ganhando cada vez mais espaço no cenário mundial e o nosso país é privilegiado nesse aspecto, já que temos uma intensidade constante dessa iluminação que pode ser convertida em energia elétrica.

Com este tipo de tecnologia, podemos economizar nos gastos com a conta de luz, podendo até não pagar nenhum centavo com eletricidade por décadas.

Como funciona?
Como todo processo de geração de energia elétrica, existe uma conversão de diferentes tipos de energia para termos eletricidade. Nesse caso, a energia proveniente do sol, a energia eletromagnética, é convertida em energia elétrica, que por sua vez é utilizada para inúmeras aplicabilidades cotidianas, como por exemplo, carregar a bateria do nosso celular que tanto usamos diariamente. Esse processo citado corresponde ao tipo mais comum de energia solar, a fotovoltaica.

Nesse sistema, células fotovoltaicas absorvem os raios luminosos por meio de painéis solares instalados em telhados, por exemplo, e por meio de um inversor solar, a energia é convertida, podendo assim ser consumida pelas residências ou estabelecimentos comerciais. O Brasil é um país com ótimas condições para a geração desse tipo de energia.

Crescimento
Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a energia solar representa 1,2% da matriz elétrica brasileira e teve crescimento recorde em 2018, com alta perspectiva de crescer neste ano de 2019. Este crescimento, se dá principalmente pela crise energética que o país enfrentou nos últimos anos por conta dos períodos de seca, já que as hidrelétricas representam 61% da matriz energética do país.

Somado a isso, existem outros fatores para uma maior procura por esse tipo de geração de energia no país, que são eles:

Aumento da conta de luz;
Os avanços da tecnologia fotovoltaica;
Maior facilidade de financiamento para compra dos painéis solares;
Redução nos custos dos equipamentos fotovoltaicos;
Aumento de incentivos para a instalação dos painéis solares.

Energia Renovável
Uma das principais vantagens na utilização da energia solar como fonte energética é questão ambiental. As radiações solares são consideradas fontes renováveis de energia, ou seja, são fontes não esgotáveis de recursos naturais e que podem ser utilizadas na geração de eletricidade, causando mínimos impactos ambientais.

Sistema de compensação
Se um painel solar produzir energia em uma quantidade maior que o meu consumo, o que acontece? Essa é uma das principais dúvidas que existem quanto a essa tecnologia, já que a energia solar tem uma alta taxa de produção energética e nem sempre consumimos toda a energia gerada mensalmente. Por isso, ANEEL criou resoluções que estabelecem normas para a geração desse tipo de energia. Segundo a ANEEL, o sistema de compensação de energia elétrica corresponde ao empréstimo gratuito do excedente de energia produzida à distribuidora local e posterior compensação com o consumo de energia elétrica dessa mesma unidade consumidora.

Esse processo funciona como se fosse um sistema de crédito, só que nesse caso envolve energia elétrica excedente que pode ser descontada em uma fatura de energia de meses seguintes da mesma distribuidora que foi fornecida o excedente. Atrelado a esse sistema, existe também a Geração Distribuída (GD), que é definida como a geração de energia elétrica próxima ao local de consumo ou no próprio estabelecimento consumidor.

Na GD, a fonte de energia elétrica, que nesse caso são as células fotovoltaicas, é conectada diretamente na rede de distribuição ou local de consumo e é a partir desse processo, que é possível realizar o sistema de compensação de energia por meio do excedente produzido.

😉 03 DICAS para INSTALAR TOMADA DUPLA na CANALETA

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional: https://ift.tt/2B6Mgwh ⚡️
——

✋🏻 Para os NÃO INSCRITOS 🔴 “NÃO CLIQUE NO LINK” 🚫: https://ift.tt/2pb2BgS
——

👉 Conheça o Curso Gratuito de Eletricista da Engehall Elétrica:
https://ift.tt/2B2XaDh
——

👉 Conheça o Curso de Comandos Elétricos da Sala da Elétrica:
https://ift.tt/31jv3dN
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto:
https://ift.tt/2OEFKoH
——

Pegamos um serviço simples para instalar três tomadas duplas sobrepor usando canaletas. Com isso será necessário então 6 módulos de tomadas três pinos de 10A e mais três caixas sobrepor sistema x para canaleta com dois módulos.

A 1ª dica então é cortar pedaços de 10cm dos cabos 2,5mm² nas cores preta, azul e verde e decapar as pontas desses cabos. Em seguida vamos crimpar as pontas de cada cabo desse usando terminais tubulares. Colocamos esses terminais apenas nas pontas que irão conectar dentro dos bornes das tomadas pessoal, isso evita um futuro mau contato, porque ajuda no aperto do cabo na tomada, conectar só o cabo flexivel aí sem terminal não é recomendado. Repetimos o processo para todos os cabos.

Feito a crimpagem dos terminais a 2ª dica é prestar atenção na hora de conectar os cabos nos bornes. Primeiro abrimos todos os três bornes da tomada. Depois encaixamos primeiro o cabo de neutro no borne que vem escrito a letra N. Toda tomada tem um N escrito, ali deve entrar o neutro para manter o padrão.

No nosso curso de eletricista profissional muitos alunos relatam que essa dica de começar sempre pelo borne de neutro evita erros na obra. Em seguida encaixamos no borne da outra lateral o cabo preto, ele será o cabo de fase da nossa tomada. E por fim no borne do meio encaixamos o cabo verde de aterramento, pronto temos um módulo pronto, basta repetir o processo para os outros.

Os dois módulos prontos já e conferido o aperto, nenhum cabo soltando do borne, agora sim é a hora de encaixar os módulos separados dentro do suporte. Acho essa linha de tomadas sobrepor muito boa, a gente monta tudo separado e só depois de parafusar na parede e ajustar tudo que a gente coloca a tampa dela, que inclusive cobre toda a tomada.

Mas aí entra a 3ª dica, como sempre usamos conector wago para fazer as emendas, não fazemos nada com fita isolante. Esse conector aí tem três vias, a gente começa então a emendar os cabos de aterramento, coloca um cabo no primeiro borne do conector e fecha a alavanca. O outro cabo verde da outra tomada conectamos no segundo borne e também fechamos a alavanca, daí sobra o terceiro borne para conectar o cabo de aterramento que vem da rede. Repetimos o processo para os dois cabos pretos de fase, e por fim para os outros dois cabos azuis de neutro, fica assim nossa tomada, pronta para receber os cabos de alimentação da rede.