Proteção e Combate a Incêndios

protecao e combate a incendio nr10

O ambiente das instalações elétricas de trabalho possui características que aumentam as probabilidades da ocorrência de incêndios e a propagação de fogo. É importante que os trabalhadores saibam prevenir o surgimento do fogo e também saber identificar e operar corretamente os equipamentos de combate a incêndio.

Esse capítulo apresentará ao aluno as noções básicas relacionadas ao fogo e aos incêndios, além disso, são definidas as medidas preventivas e os métodos de extinção. As informações desse capítulo são importantes para a segurança do profissional.


Introdução a Combate a Incêndio
Teoria do Fogo
Propagação do Fogo
Classes de Incêndio
Métodos de Extinção do Fogo
Prevenção de incêndio

Introdução de Combate a Incêndio

O incêndio é um sinistro que está presente na história da humanidade desde seus primeiros registros, ele já foi o responsável pela morte de milhões de pessoas no mundo e também pela destruição de diversos bens importantes para a humanidade. Por isso, a proteção contra incêndio deve receber atenção especial, uma vez que ela é mais complexa do que pode se pensar inicialmente.

É muito importante que exista um sistema de prevenção de incêndios em todo local de trabalho, uma vez que as situações existentes nesses ambientes e o grande número de pessoas reunidas eleva a chance da ocorrência de incêndios e de complicações durante os momentos de pânico. Para a existência desse sistema é necessário que os trabalhadores, ou pelo menos parte significativa deles que componham a brigada de incêndio, tenham conhecimento e treinamento relacionados ao fogo e às situações de incêndio. Além disso, são necessários equipamentos de combate ao incêndio e é importante que os funcionários saibam manusear extintores e mangueiras contra incêndio.

Teoria do fogo

Conceito de Fogo

A definição básica de fogo é um processo químico de transformação, onde o corre a rápida oxidação de um material combustível liberando calor, luz e produtos da reação, como dióxido de carbono e água. A cor, a forma e a temperatura da chama podem variar em relação ao produto queimado, as substâncias presentes e as impurezas.

Elementos da composição do fogo

curso nr10 tetraedro do fogo
Reação em cadeia:Combustível+Comburente (oxigênio)+Calor

Combustível

O combustível do fogo é qualquer material que queima, ou seja, que é consumido para a existência da chama. É o componente onde o fogo atua e do qual ele retira a energia, o combustível pode ser sólido, líquidos ou gasosos.

Sólidos

Tecido, madeira, papel, algodão, entre outros.

Líquidos

– Voláteis – desprendem gases inflamáveis à temperatura ambiente: éter, benzina, álcool, etc.
– Não Voláteis – desprendem gases inflamáveis à temperaturas maiores do que a do ambiente: raxa, óleo, etc.

Gasosos

Propano, etano, butano, etc.

combustivel curso nr10

Comburente – Oxigênio

O comburente é qualquer elemento que ao se associar com o combustível, é capaz de iniciar a combustão. Normalmente o oxigênio é o elemento que ativa o fogo, ao combinar com os vapores inflamáveis as chamas existem. É necessária uma atmosfera com no mínimo 16% de oxigênio em sua constituição para sustentar a combustão.

oxigenio curso nr10

Temperatura de Ignição

A simples união do combustível com o comburente não resulta na produção do fogo, é necessária determinada temperatura para que a combustão tenha inicio. Essa temperatura é conhecida como temperatura de ignição e representa a quantidade de calor que o combustível da reação precisa para entrar em combustão. Cada substância possui uma temperatura de combustão diferente e específica.

Calor

O calor é a forma de designar a energia térmica em transição. Por isso, ele é responsável pela propagação do fogo. Quando colocamos nossas mãos sobre uma chama e sentimos elas aquecerem estamos recebendo energia térmica daquela chama, quando essa energia atinge a temperatura de combustão de substâncias próximas ao fogo, se tem a propagação das chamas.

Reação em cadeia

A partir da noção sobre calor e como ela afeta a propagação do fogo, é possível compreender a reação em cadeia. Quando mais combustíveis entram em combustão, maior é a transmissão de calor para a atmosfera e para os produtos ao redor, com isso o fogo dente a propagar até que seja contido. De forma que uma combustão, se não contida ou controlada, pode gerar outras queimas.

Propagação do Fogo

– Através do contato da chama com outros combustíveis;
– Por intermédio do deslocamento das partículas incandescentes;
– Por meio da ação do calor.

O calor é produzido pela combustão ou pode também ser originado pelo atrito dos corpos, tem três processos de transmissão: Condução, convecção e irradiação.

Condução

O calor é conduzido através do próprio material, transmitido de corpo a corpo, ou de molécula em molécula.

Convecção

Pela convecção o calor é transmitido por meio de uma massa de ar aquecida, que é deslocada do local em chamas, levando a outros locais uma quantidade suficiente de calor para outros materiais, que irão atingir seu ponto de combustão, dando origem a outro foco de incêndio.

Irradiação

Na irradiação a transmissão do calor não utiliza meios materiais, o calor é propagado por ondas caloríficas através espaço.

Pontos e temperaturas importantes do fogo

– Ponto de Fulgor

É a temperatura mínima necessária para um combustível desprender vapores ou gases inflamáveis, esses gases combinados com o oxigênio do ar em contato com uma chama, começam a se queimar, no entanto a chama não é mantida pois os gases produzidos são insuficientes.

– Ponto de Combustão

É a temperatura mínima necessária para que um combustível desprenda vapores ou gases inflamáveis que, combinados com o oxigênio do ar e ao entrar em contato com uma chama, se inflamam, e, mesmo que se retire a chama, o fogo não se apaga, pois essa temperatura faz gerar, do combustível, vapores ou gases suficientes para manter o fogo ou a transformação em cadeia.

Temperatura de Ignição

A temperatura de ignição é aquela em que os gases desprendidos dos combustíveis entram em combustão, este processo ocorre apenas pelo contato com o oxigênio do ar não sendo necessário qualquer fonte de calor para que isso ocorra.

tabela temperaturas

Classes de Incêndio

Os incêndios são classificados de acordo com as características do seu combustível. Cada material tem características próprias de inflamabilidade, de teor combustível, e também em relação aos produtos que desprendem ao serem queimados. Somente com o conhecimento da natureza do material que está sendo queimado é possível descobrir o melhor método para uma extinção rápida e segura do fogo.

Classe A

Curso NR10 Classes de Incêndio A
• Fogo em materiais sólidos.
• Queimam em superfície e profundidade.
• Após a queima deixam resíduos, brasas e cinzas.
• É extinto pelo método de resfriamento e abafamento através de jato pulverizado.
• Exemplos: madeira, tecidos, papel, borracha e plásticos.

Classe B

Curso NR10 Classes de Incêndio B
• Fogo em combustíveis líquidos inflamáveis.
• Queimam em superfície.
• Após a queima não deixam resíduos.
• É extinto pelo método de abafamento.
• Exemplos: graxas, tintas, gasolina, álcool, GLP e GNP.

Classe C

Curso NR10 Classes de Incêndio C
• Fogo em materiais e equipamentos energizados.
• Queimam em superfície e profundidade.
• Após a queima deixam resíduos.
• A extinção só pode ser realizada com extintor não condutor de eletricidade.
• Exemplos: graxas, tintas, gasolina, álcool, GLP e GNP.

Classe D

Curso NR10 Classes de Incêndio D
• Fogo em metais pirofóricos (alumínio, magnésio etc.)
• São difíceis de serem controlados e extintos.
• A extinção é feita pelo método de abafamento.
• Nunca utilizar extintores de água ou espuma para extinção do fogo, a extinção é feita a partir do emprego de extintores especiais como o Cloreto de Sódio.

Classe K

Curso NR10 Classes de Incêndio K
• Fogo envolvendo gordura animal ou óleo vegetal.
• São difíceis de serem controlados e extintos.
• São empregados extintores de incêndio de base alcalina (bicarbonato de sódio e de potássio), desenvolvidos especialmente para esse tipo de incêndio.

Métodos de extinção de fogo

Tendo em vista que o fogo surge a partir da existência conjunta das condições necessárias para a combustão, comburente, combustível, temperatura de ignição e calor, para a extinção do fogo é necessário retirar um desses elementos. Existem os seguintes métodos de extinção: por resfriamento, por abafamento ou pela retirada do material.

Extinção pela retirada do material – Isolamento

Esse método de extinção atua na base do fogo. Um dos componentes necessários é retirado, de forma que a chama se extingue, pode ser retirado o combustível (que queima) ou os combustíveis próximos ao fogo e que ainda não queimam.

Extinção pela retirada do comburente – Abafamento

Sem comburente não a chama, dessa forma no abafamento o contato do oxigênio com o combustível é reduzido ao mínimo ou impedido completamente.

Extinção pela retirada do calor – Resfriamento

Para apagar o fogo através do método de resfriamento a temperatura precisa ser reduzida para reduzir a emissão de calor (responsável pela temperatura de ignição), fazendo com que o combustível pare de gerar gases e vapores.

Extinção Química

Esse método de extinção faz uso de produtos externos à combustão que, ao serem lançados no fogo, tem suas moléculas desassociadas pela ação do calor. A partir disso, elas se misturam com os componentes do fogo de forma que o resultado seja uma mistura não inflamável.

Extintores de incêndio

Os extintores são destinados ao combate rápido e imediato dos focos de incêndio, de preferência em seu ponto de origem. Eles não devem ser considerados como substitutos dos sistemas de extinção de incêndios, como mangueiras e sprinklers, uma vez que são equipamentos adicionais e limitados.

A instalação dos extintores deve ser feita sobre suportes na parede ou no piso, sempre em locais visíveis, sinalizados e de faço acesso e que não impossibilitem a passagem nas rotas de fuga.

Tipos de extintores

Extintores de Água Pressurizada

agua pressurizada

Nos incêndios de classe A (madeira, papel, tecido e materiais sólidos em geral) o agente extintor mais indicado é a água. Ela age por resfriamento ou abafamento, de acordo com a maneira que é aplicada. No resfriamento, o agente pode ser aplicado na forma de chuveiro ou jato compacto, no abafamento, a aplicação é na forma de neblina.

Extintores com Gás Carbônico

gas carbonico

Os extintores com gás carbônico são os mais indicados para incêndios de classe C (equipamento elétrico energizado) por não ser condutor de eletricidade. Além disso, ele pode ser utilizado em incêndios classe A e B.

Extintores com Pó Químico Seco

po quimico

Indicado para incêndios da classe B (líquidos inflamáveis), ele atua pelo método de abafamento e também pode ser usado em incêndios classe A e C.

Extintores com Pó Químico Especial

Esses extintores são indicados para incêndios da classe D (metais inflamáveis) e agem por abafamento.

Espuma

A espuma é um agente extintor recomendado para incêndios de classe A e B, não podendo ser utilizada em incêndios de classe C. Ela age inicialmente pelo método de abafamento e em seguida pelo resfriamento.

Sistemas de extinção mais complexos

Esses sistemas são utilizados para conter incêndios e compostos por substâncias químicas líquidas, sólidas ou gasosas, dispostas em dispositivos especiais (sprinklers e sistemas fixos de CO²) e conjuntos hidráulicos.

hidrantes sprinklers

Quadro resumo de extintores

resumo de extintores

Prevenção de incêndio

Cuidados Necessários

Respeitar as proibições de fumar no ambiente de trabalho (Lei Estadual nº 11.540, de 12/11/2003);
Não acender fósforos, nem isqueiros ou ligar aparelhos celulares em locais sinalizados;
Manter o local de trabalho em ordem e limpo;
Evite o acúmulo de lixo em locais não apropriados;
Colocar os materiais de limpeza em recipientes próprios e identificados;
Manter desobstruídas as áreas de escape e não deixar, mesmo que provisoriamente, materiais nas escadas e corredores;
Não deixar os equipamentos elétricos ligados após sua utilização. Desligue-os da tomada;
Não improvisar instalações elétricas, nem efetuar consertos em tomadas e interruptores, sem que esteja familiarizado;
Não sobrecarregar as instalações elétricas com a utilização do PLUG T, lembrando que o mesmo oferece riscos de curto circuíto e outros;
Verificar antes da saída do trabalho, se não há nenhum equipamento elétrico ligado;
Observar as normas de segurança ao manipular produtos inflamáveis ou explosivos;
Manter os materiais inflamáveis em local resguardado e à prova de fogo;
Não cobrir fios elétricos com o tapete;
Ao utilizar materiais inflamáveis, faça-o em quantidades mínimas, armazenando-os sempre na posição vertical e na embalagem;
Não utilizar chama ou aparelho de solda perto de materiais inflamáveis.

Instruções Gerais em Caso de Emergências:

• Em caso de Incêndio recomenda – se:

Manter a calma, evitando o pânico, correrias e gritarias;
Acionar o Corpo de Bombeiros no telefone 193;
Usar extintores ou os meios disponíveis para apagar o fogo;
Acionar o botão de alarme mais próximo, ou telefonar para o ramal de emergência, quando não se conseguir a extinção do fogo;
Fechar portas e janelas, confinando o local do sinistro;
Isolar os materiais combustíveis e proteger os equipamentos, desligando o quadro de luz ou o equipamento da tomada;
Comunicar o fato à chefia da área envolvida ou ao responsável do mesmo prédio;
Armar as mangueiras para a extinção do fogo, se for o caso;
Existindo muita fumaça no ambiente ou local atingido, usar um lenço como máscara (se possível molhado), cobrindo o nariz e a boca;
Para se proteger do calor irradiado pelo fogo, sempre que possível, manter molhadas as roupas, cabelos, sapatos ou botas.

• Em caso de confinamento pelo fogo recomenda-se:

Procure sair dos lugares onde haja muita fumaça;
Mantenha-se agachado, bem próximo ao chão, onde o calor é menor e ainda existe oxigênio;
No caso de ter que atravessar uma barreira de fogo, molhe todo o corpo, roupas e sapatos, encharque uma cortina e enrole-se nela, molhe um lenço e amarre-o junto à boca e ao nariz e atravesse o mais rápido que puder.

• Em caso de abandono de local recomenda -se:

Seja qual for a emergência, nunca utilizar os elevadores;
Ao abandonar um compartimento, fechar a porta atrás de si (sem trancar) e não voltar ao local;
Ande, não corra;
Facilitar a operação dos membros da Equipe de Emergência para o abandono, seguindo à risca as suas orientações;
Ajudar o pessoal incapacitado a sair, dispensando especial atenção àqueles que, por qualquer motivo, não estiverem em condições de acompanhar o ritmo de saída (deficientes físicos, mulheres grávidas e outros);
Levar junto com você visitantes;
Sair da frente de grupos em pânico, quando não puder controlá-los.

• Outras recomendações:

Não suba, procure sempre descer pelas escadas;
Não respire pela boca, somente pelo nariz;
Não corra nem salte, evitando quedas, que podem ser fatais.
Com queimaduras ou asfixias, o homem ainda pode salvar–se;
Não tire as roupas, pois elas protegem seu corpo e retardam a desidratação. Tire apenas a gravata ou roupas de nylon;
Se suas roupas se incendiarem, jogue–se no chão e role lentamente. Elas se apagarão por abafamento;
Ao descer escadarias, retire sapatos de salto alto e meias escorregadias.

Deveres e obrigações:

Procure conhecer todas as saídas que existem no seu local de trabalho, inclusive as rotas de fuga;
Participe ativamente dos treinamentos teóricos, práticos e reciclagens que lhe forem ministrados;
Conheça e pratique as Normas de Proteção e Combate ao Princípio de Incêndio, quando necessário e possível, adotadas na Empresa;
Comunique imediatamente aos membros da Equipe de Emergência, qualquer tipo de irregularidade.

 

1 responder
  1. Marcos Calebe
    Marcos Calebe says:

    Boa noite! Tudo bem? Sou Marcos Calebe da empresa SECUR, somos os maiores importadores e distribuidores de materiais de proteção e combate a incêndio do Brasil. Fornecemos mangueiras, válvulas, conecções ranhuradas, detectores de gases, sprinklers, etc. Se estiverem precisando desses materiais estou à disposição. Att Marcos Calebe (19) 98182-9096

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *