Proteção do Acidentado

Avaliação e Exame do Estado Geral do Acidentado

A segunda etapa do atendimento consiste na realização de exames do estado geral do acidentado. Esse exame pode ser realizado simultaneamente ou após a avaliação inicial. Devem ser observadas as seguintes prioridades:

•Estado de consciência: avaliação de respostas lógicas.
•Respiração: movimentos torácicos e abdominais com entrada e saída de ar normalmente pelas narinas ou boca.
•Hemorragia: avaliar a quantidade, o volume e a qualidade do sangue que se perde.
•Pupilas: verificar o estado de dilatação e simetria.
•Temperatura do corpo: observação e sensação de tato na face e extremidades.

A verificação por ferimentos deve ser realizada sem movimentar excessivamente o acidentado. Após o exame inicial, deve ser realizada uma avaliação mais precisa das partes do corpo. Para isso, caso o acidentado esteja consciente, é importante perguntar sobre áreas dolorosas incapacidades funcionais e de mobilização.

Cabeça e pescoço

É necessário apalpar, com cuidado, o crânio e a face do acidentado em busca de fratura, hemorragia ou depressão óssea. No pescoço o procedimento deve ser o mesmo, também deve se avaliar a coluna cervical, desde a base do crânio até os ombros. O socorrista deve verificar o pulso na artéria carótida, atentando para a frequência, o ritmo e a amplitude.

Caso seja possível, pedir ao acidentado para movimentar lentamente o pescoço e perguntar sobre a capacidade de movimentação dos membros, verificando assim danos na coluna.

Coluna Dorsal

Perguntar sobre dores na coluna e passar as mãos pela região da espinha, desde a nuca até o sacro. Dores podem indicar lesões na coluna.

Tórax e Membros

O socorrista deve perguntar ao acidentado se ele sente dor ao respirar ou se existem dores ao aplicar leve compressão no tórax. Observar se as dores são desencadeadas com o movimento dos braços ou se existe limitações para o movimento. Em caso positivo, procurar no local da dor por deformações, edemas ou marcas.

Na região do abdome verificar por dores e por qualquer tipo de ferimento. Verificar lesões na região da bacia, apertando levemente a região e solicitar à vítima para que mova as pernas verificando dores e incapacidades.

Exame do acidentado Inconsciente

Um acidentado inconsciente apresenta dificuldades para o socorrista, além de não poder auxiliar apresentando informações sobre si, complicações devido à inconsciência podem surgir. Por isso, é importante realizar a extensão da cabeça ou mantê-la em posição lateral para desimpedir as vias respiratórias. Ao examinar um acidentado inconsciente, deve se proceder da mesma maneira que com o consciente, mas com mais atenção e cuidado.

Alguns fatores devem ter prioridade no exame inicial, uma vez que qualquer um desses fatores pode representar a diferença entre a vida e a morte. Os fatores são: a falta de respiração, de pulso, hemorragia abundante, perda dos sentidos e envenenamento.

Voltar para primeiros socorros

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta