O aeroporto a base de energia solar

Nesta semana, o aeroporto internacional de Cochin, localizado no sul da Índia, tornou-se o primeiro do mundo a ter o funcionamento totalmente a base da energia solar. Isso só é possível devido a um sistema de dezenas de milhares de painéis que nutrem a instalação e lhe dão uma autonomia energética completa.

Ao todo são 48.154 painéis fotovoltaicos sobre uma superfície de 20 hectares de terras que, até fevereiro deste ano, não tinham nenhum uso. A iniciativa de implantação do projeto partiu da empresa alemã Bosh e, hoje,gera 12 megawatts diários de energia. Essa quantidade é mais do que o suficiente para que o aeroporto sulista de Kerala seja auto-suficiente.

“Havia um espaço disponível, que previamente foi pensado para a futura expansão do terminal de carga, mas que achamos que podia ser usada para construir uma usina de painéis solares”, afirmou à Agência Efe o diretor-geral do aeroporto de Cochin, José Thomas.

A usina ainda não chegou ao seu ápice. É previsto que a instalação gere 18 milhões de unidades de energia solar ao ano, o que equivale ao abastecimento de 10 mil casas ao mesmo tempo.

Essas estimativas são baseadas nos dados observados nos primeiros dias de funcionamento do complexo. Atualmente, com o o funcionamento da nova usina de energia solar, a terceira e maior do conjunto, calcula-se que será alcançada a marca de 50 mil a 60 mil unidades de eletricidade ao dia, quando as necessidades do aeroporto giram em torno de 48 mil. ou seja, com as três usinas juntas, é gerada um quantidade de energia que excede a necessidade do aeroporto.

A ideia

O pensamento de que o quarto aeroporto em tráfego internacional da Índia fosse auto-suficiente começou a ser pensada em março de 2013 com vários projetos que se desenvolveram em paralelo ao aumento do trânsito de aviões.

O projeto desta grande usina de energia solar, que teve o custo aproximado de US$ 10 milhões, foi apresentado através de uma licitação na qual 18 empresas internacionais concorreram pelo contrato, o qual foi conquistado pela alemã Bosch.

A empresa Bosch acredita que com o que foi economizado com a implantação dos painéis, em cinco anos, segundo os cálculos, terá pago custo da construção com o que não foi gasto. Através de sua filial na Índia, a instalação da usina foi concluída em quatro meses, transformando o aeroporto internacional de Cochin no primeiro “aeroporto verde do mundo”.

2B8C652400000578-3206031-India_s_Cochin_International_Airport_is_now_the_first_in_the_wor-a-29_1440161749578

FONTE: Exame.com

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta