Duvidamos do CONECTOR de TORÇÃO, mas o resultado foi SURPREENDENTE 😁

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional:
➽ https://ift.tt/2KgpFp5
——

g1?src=yt1-vd718
g2?src=yt1-vd718
g3?src=yt1-vd718
g4?src=yt1-vd718
——

c1?src=yt1-vd718
c2?src=yt1-vd718
c3?src=yt1-vd718
c4?src=yt1-vd718
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/33QdANe
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto
➽ https://ift.tt/32PatFP
——

Primeiro vamos testar o conector utilizado para cabos de 2,5mm2… torcemos os condutores até demos uns trancos entre os cabos para comprovar a resistência da conexão.

Começamos nosso teste aplicando 30A nesta montagem. observem que utilizamos um alicate amperímetro pra confirmar sa corrente era a mesma demonstrada no multimedidor. Em seguida aumentamos a corrente para aproximadamente 70A, e notem que a temperatura na conexão está em 35 graus e a temperatura no cabo esta em 31 graus. Em seguida aumentamos a corrente para aproximadamente 150A e após alguns segundos, notamos uma fumaça saindo do conector de torção e, em seguida, a isolação do cabo. reparem que a corrente começa a cair devido ao aquecimento do circuito, neste momento, elevamos novamente para 150A e após alguns segundos a corrente se estabilizou em 130A, a camada isolante do conector começou a derreter, não houve propagação de chama e a temperatura na emenda chegou a 240 graus. Como nem o conector quanto o cabo romperam, decidimos desligar o circuito. apesar da aparente destruição, observem que a conexão resistiu bravamente.

Hora de testar o conector utilizado para cabos de 6mm2… novamente fazemos a conexão dos dois cabos e confirmamos a resistência da emenda atraves de tranco entre os cabos.

Para este teste, começamos aplicando uma corrente de 40A, a temperatura na conexão estava em 28 graus. confirmamos novamente através do uso do alicate amperímetro a corrente que estava no multimedidor. subimos a corrente para 100A e deixamos por alguns segundos assim. novamente, cabo e conector se mantiveram inalterados e notamos a elevação da temperatura na conexão, 47 graus. para o teste destrutivo, elevamos a corrente para 230A, neste momento notamos novamente a fumaça saindo do conector de torção e, em seguida, a isolação do cabo. a temperatura na emenda chegou a 230 graus… apesar da corrente estar diminuindo, reparem que a temperatura chega a 350 graus. a corrente ficou estabilizada em 208A, a capa isolante do conector derreteu e novamente não houve propagação de chama, pode- se ver a mola incandescente, bem como o cabo, já sem isolamento. Como novamente nem o conector nem o cabo romperam, desligamos o equipamento e, novamente, a conexão se manteve resistente, mesmo após o teste.

O que podemos concluir sobre os conectores de torção após estes testes?
PRIMEIRO PONTO: A proteção isolante deles, apesar de completamente derretidas, não criaram e nem propagaram chamas, isso é o primeiro ponto positivo para um material eletrico.
SEGUNDO PONTO: A resistência da conexão que se manteve, notamos que a mola não se rompeu mesmo sendo submetida a uma corrente de até 6x maior.
Nesse caso, eu me surpreendi sim com os conectores de torção, além de práticos na minha opinião é uma solução barata e eficiente para instalações internas.

Cabe lembrar que estamos fazendo testes em caráter didático, não quer dizer que se o produto suporta uma corrente maior do que o recomendado durante um tempo, você pode sobrecarregá-lo. Respeite sempre as características do produto, e principalmente, tenha conhecimento técnico do que está fazendo, segurança em primeiro lugar!

© Todos Direitos Reservados | Engehall Elétrica | Curso NR10