curso nr33

Curso NR33 – Guia Completo Sobre a Norma

Você quer ter acesso a um curso NR33 completo? Então esteja preparado para encontrar aqui uma das melhores fórmulas de sucesso para se tornar qualificado.

Não é de hoje que alguns tipos de trabalho vão exigir um esforço extra para várias funções. Não é incomum se ver em um situação onde seja necessário utilizar de atividades um pouco desconfortáveis e potencialmente perigosas.

Quem é eletricista predial e até mesmo residencial já deve então ter se encontrado em várias situações de risco. Agora, quem trabalha com a área da eletricidade, mecânica ou algo semelhante em uma indústria com certeza enfrenta o perigo de maneira constante.

Um acidente de trabalho não é brincadeira. Embora ele possa variar de ocorrências leves com problemas facilmente solucionáveis, é importante também pensar nas chances de ocorrer até mesmo uma ocasião fatal.

Em alguns casos raros pode ser possível encontrar mais de uma morte por conta do mesmo problema. Seja pela regulagem mal feita de algum equipamento, ou mesmo um descuido que gere um incêndio ou explosão.

Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT) o mundo já chegou a registrar cerca de 374 milhões de morte só no ano de 2017. Sendo que aproximadamente 3 milhões deles chegaram ao óbito.

O assunto é delicado e normalmente é preciso de cuidado para tratar dele. Na tentativa de se sobrepor a maioria destes casos foram criadas no Brasil as normas reguladoras de segurança.

Sendo a NR33 uma das mais importantes para quem chega a trabalhar em um chamado espaço confinado.

Hoje vim aqui para te entregar tudo sobre essa norma, praticamente um curso NR33. Mas você também vai contar no final com uma indicação valiosa para melhorar seu currículo ou capacitar seus funcionários.

Vamos dar uma olhada?

o que e nr33

O que é a Norma Reguladora 33?

A Norma Reguladora 33, ou NR33, é uma norma legal que rege a segurança, saúde e bem estar do trabalhador que precisa executar serviços em espaços confinados.

Ela tem peso de lei, ou seja, ignorar as instruções e ordens entregues por ela não só vai dificultar sua vida, mas provavelmente irá gerar pesadas multas para a empresa.

Então vale a pena dizer que existe um incentivo duplo ao se obedecer o que está previsto nela. Primeiramente evitar uma sanção estatal pesada, mas mais importante de tudo é prever e evitar acidentes de trabalho, sejam eles graves ou não.

Este tipo de precaução é excelente para que você até mesmo mantenha a produtividade e lucratividade da empresa. Já que estamos falando disto, também é válido avaliar o fato de que os colaboradores se sentem mais respeitados quando tudo é feito para sua segurança.

O que é um espaço confinado?

Para entender de maneira plena a NR33 é importante notar o que de fato é um espaço confinado. Muitos vão remeter a ideias simples de um lugar apertado e sem saída.

E não estão de todo erradas, mas é importante notar que o conceito vai muito além disso. Pode ser até mesmo que o espaço confinado seja um pouco espaçoso. O que vai fazer a diferença é como você aplica isso.

Vamos lá, tecnicamente um espaço confinado é um local que não foi criado para que houvesse uma ocupação humana. Podendo haver entrada e saída de ar limitadas, que geram tanto o acúmulo de toxinas como a falta de oxigênio.

Este tipo de local é constantemente encontrado em:

  • Tubulações de esgoto
  • Caldeiras
  • Silos
  • Tanques
  • Misturadores

Porém estes são só alguns de vários exemplos que podem ser diretamente citados sobre o assunto. O fato é que se uma pessoa não deveria estar lá dentro, então este é um espaço confinado.

O profissional vai entrar neles só para poder fazer algumas atividades pontuais, normalmente envolvendo uma manutenção que não pode ser resolvida da área externa. Entretanto também pode ser o caso de se fazerem instalações.

Para garantir que o procedimento corra bem, é possível listar três tipos de profissionais envolvidos em uma tarefa em espaço confinado:

1 – Trabalhador autorizado

O trabalhador autorizado é exatamente aquela pessoa capacitada, que fez provavelmente um curso NR33 e encontra-se apto a realizar atividades em espaços confinados.

Ele precisa ter uma noção completa de todos os seus direitos e deveres, além de estar apto a evitar riscos e analisar acidentes em potencial.

Será a pessoa diretamente envolvida no trabalho, aquela que entrará no espaço confinado para fazer a sua tarefa. É o que mais vai precisar de EPIs.

Em caso de um perigo eminente ele deve sair do local e também precisa estar sempre em contato com o próprio vigia.

2 – Vigia

Esta é a pessoa que ficará responsável diretamente por quem estiver diretamente dentro do espaço confinado. Assim é possível garantir que nenhum acidente ocorra com o autorizado estando sozinho.

Ele fica obviamente do lado de fora do espaço confinado e precisa constantemente estar em contato com o autorizado.

Se necessário ele deve dar a ordem de abandonar o local. Sendo que a ordem dada no tempo certo salva vidas.

A responsabilidade dele é grande, e por isso ele também precisa ser completamente habilitado. Provavelmente terá que ter feito um curso NR33 e terá conhecimentos sobre a norma e o trabalho a ser realizado.

3 – Supervisor de entrada

Esta é uma pessoa com trabalho praticamente todo de origem técnica. Ele é o responsável por assinar a PET (Permissão de Entrada e Trabalho).

É sua responsabilidade analisar a situação e o serviço a ser feito, assim como preferencialmente escolher o vigia e o trabalhador autorizado.

Basicamente esta deve ser a pessoa com maior conhecimento técnico sobre a norma, e precisa que realmente esteja disponível para resolver a maioria das situações.

O trabalho não pode ser feito de jeito nenhum sem a supervisão deste profissional.

norma reguladora 33

O que é a PET?

A Permissão de Entrada e Trabalho, ou PET, é um dos documentos mais importantes para o exercício da atividade em espaços confinados.

Este é um material escrito que permite a entrada de um profissional em local, designando todos os procedimentos necessários para que o trabalho seja executado de maneira eficaz.

Além dos procedimentos a serem realizados no espaço confinado é importante dizer que este é um material que garante a descrição dos procedimentos de emergência e salvamento caso aconteça algum acidente.

A burocracia obriga que toda entrada que seja feita em um espaço confinado seja acompanhada de uma nova PET. Mesmo que a anterior ainda esteja válida, pois os procedimentos e situações podem mudar.

Medidas necessárias para se garantir a segurança do trabalhador

Para se ter certeza que tudo irá correr bem, existe uma série de medidas que precisam ser tomadas de maneira rígida. Muitas vezes serão a pequena diferença entre um trabalho concluído com segurança e um acidente.

Aqui está uma lista com as principais requisições:

1 – Isolamento e sinalização do local

É de extrema importância que o local a receber o trabalhador autorizado esteja completamente isolado e com sinalização eficaz.

O vigia terá a responsabilidade de verificar todo o perímetro durante o trabalho, além de se comunicar constantemente com o trabalhador inserido no espaço confinado.

Isto é necessário para evitar problemas de conflito de ações, onde um trabalhador pode por exemplo estar dentro de um equipamento, que deve estar desligado. Se não houver uma sinalização, isolamento e comunicação adequada é possível que alguém desavisado com ótima intenção religue o aparelho.

Dependendo do que for o acidente será gravíssimo, provavelmente levando a óbito.

2 – Uso de equipamentos de ventilação

Um dos principais marcadores de espaços confinados está relacionado diretamente à garantia de entrada de oxigênio. O gás é vital para que o trabalhador fique longe de perigos, e sua ausência pode ser sentida muitas vezes tarde demais.

Então uma das atitudes mais seguras seria realmente colocar todo um suporte para ventilação que garantisse este suprimento.

Dependendo do local pode ser um pouco dispensável, sendo maior a importância de retirar gases tóxicos do que colocar mais oxigênio no ambiente.

3 – Equipamentos medidores

Estes são necessários para que se tenha um controle constante da qualidade do ar dentro do ambiente. Você poderá ter medidores de níveis de oxigênio, assim como medidores de níveis de gases tóxicos.

Tudo vai depender diretamente da situação em que o trabalhador está inserido. Mas definitivamente estes são essenciais de se terem, mesmo que os problemas no local não sejam comuns.

Assim você não acaba sendo pego desprevenido.

curso de nr33

Principais fatores de causa de um acidente de trabalho

Não é do nada que um acidente vai acontecer, normalmente ele é resultado de atitudes ruins anteriores, durante ou posteriores à atividades em espaços confinados.

Ter um curso NR33 é na verdade um dos meios mais seguros de se prevenir. Mas sem estas atitudes de bom senso o perigo vai estar sempre à porta:

1 – Ferramentas inadequadas ou danificadas (Curso NR33)

É comum que a pessoa precise de alguma ferramenta para realizar o seu trabalho. Repare que não estou falando neste tópico de um equipamento de segurança, mas sim de uma ferramenta genérica de trabalho.

Se você precisa soldar, soltar ou apertar algum parafuso, seja o que for, vai precisar de uma ferramenta específica.

Então ao utilizar uma ferramenta é preciso que ela esteja em plenas condições de uso. Um dano que muitas vezes parece superficial pode gerar problemas.

Imagine uma explosão de soldador em local confinado, ou então um choque de alta tensão com um alicate de péssimo isolamento? Além do dano causado no acidente, vai ser difícil conseguir fazer algo com alguém inconsciente ou imobilizado.

Mas existe ainda o problema das ferramentas inadequadas. Digamos que você não tenha o jogo de chaves correto e acabe demorando o dobro do previsto para fazer uma tarefa com outras ferramentas.

Isto pode gerar uma falta de oxigênio ou intoxicação por outra substância. Então antes de assinar a PET é necessário ter todos os recursos necessários separados.

2 – Movimentos constantemente repetidos

A LER (Lesão por Esforço Repetitivo) assim como a DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) são causas comuns de acidente.

Na verdade o próprio problema já poderia ser considerado um acidente em si, visto que eles são lesões muitas vezes incapacitantes.

Mas também não devemos ignorar o fato de que uma crise iniciando no meio de um trabalho pode ainda levar a problemas e acidentes maiores.

Por isso a recomendação é sempre criar um protocolo de trabalho inteligente. Ou seja, não só deve evitar a repetição de esforço, porém deve evitar esforços desnecessários.

3 – Falta de atenção

Este é um dos maiores causadores de acidentes de longe. A falta na atenção gera atos completamente irresponsáveis e perigosos.

Entretanto ela pode ser agravada por vários outros fatores, como por exemplo a sonolência, utilização de substâncias entorpecentes e semelhantes.

Ir trabalhar cansado é uma coisa que pode acontecer, mas não deve se tornar uma rotina. Muito menos a pessoa pode criar o hábito de simplesmente sair por aí fazendo atitudes irresponsáveis por não ter mais interesse no que está fazendo.

A experiência pode muitas vezes gerar a falta de atenção, com os hábitos se tornando mais mecânicos e automáticos é possível que muitos se tornem irremediavelmente descuidados.

Então sem dúvida a melhor saída para o trabalhar, segundo qualquer curso NR33, é fazer intervalos programados e sempre iniciar sua rotina descansado.

4 – Utilização inadequada de EPI (ou ausência de um)

Existe um conceito pouco preciso de que os Equipamentos de Proteção Individual serviriam apenas para diminuir os danos de um provável acidentes.

Esta é uma imprecisão sem base lógica, visto que a maioria dos acidentes são evitados exatamente pelos EPIs.

Então imagine que você esteja utilizando um óculos de proteção. Pode ser que você evite que uma peça solta, que seja disparada com muita pressão acabe retirando uma vista sua, ou mesmo causando um óbito. Mas normalmente este equipamento salva mais vidas, impedindo que a pessoa perca o foco da visão por alguns detritos acabarem caindo no olho.

Ter o reflexo de levar a mão ao olho quando se está segurando um cabo de alta tensão ou qualquer outra coisa perigosa será realmente um problema.


curso nr33 online

Por que fazer um Curso NR33?

Existem vários motivos pelos quais um profissional pode desejar investir em um curso NR33. E os principais deles são:

  • Facilidade de assimilar o conteúdo;
  • Certificação realmente válida para todo o mercado;
  • Possibilidade de revisitar o tema e lembrar de detalhes importantes;
  • Capacidade de tirar dúvidas com pessoas especializadas.

Este caminho entretanto vai trazer alguns desafios, sendo o maior deles encontrar um curso que realmente vá valer a pena. Afinal de contas não é de hoje que vários locais vão trazer opções enganosas de produto.

Sempre verifique se a empresa prestadora é ou não certificada para tal atividade e se ela pode contar com todo o suporte para dar os certificados.

Esta busca pode demorar um pouco ou trazer desafios maiores. Querendo te ajudar percebi que era melhor fazer algo simples, como por exemplo seguir a minha dica de curso.

Qual o melhor curso NR33 do mercado?

As opções realmente são variadas e escolher uma entre elas não é nem de perto uma tarefa fácil. Mas após uma longa busca a melhor opção encontrada realmente é o curso de NR33 da Engehall.

Este é um curso completo sobre uma das normas reguladoras mais abrangentes do mercado e que realmente vai cobrir os assuntos necessários da NR33.

Além disso ele é um curso disponível tanto para profissionais liberais, pessoas que buscam recolocação no mercado, assim como para pessoas que querem realmente um material qualificado para seus colaboradores.

Esta é uma empresa que já mostrou para que veio no mercado, com experiência comprovada de mais de uma década!

Um dos pontos mais interessantes é que além de ser afiliada do CREA e possuir o certificado de ISO 9001, esta é uma empresa completamente especializada em atividades de capacitação e treinamentos, que vão desde cursos profissionalizantes até cursos de capacitação, como este.

Os instrutores são altamente capacitados, e também possuem uma clareza incrível na arte de transmitir seus próprios conteúdos. Realmente é um método de ensino completamente revolucionário.

Esta é sem dúvida a minha maior recomendação para você.

Como adquirir?

Então, se você realmente quer se tornar um profissional extremamente qualificado, e que ter certeza de que terá como se destacar no mercado de trabalho… Ou se você é dono de uma empresa é quer que seus funcionários também tenha capacidade de evitar acidentes e serem melhores…

O curso ainda está para ser lançado.

Mas considerando todos os aspectos envolvidos fica fácil dizer que essa é a melhor opção.

Conclusão

Agora que você já sabe exatamente tudo o que é necessário para dar o próximo passo a escolha fica em suas mãos. Quem realmente tem certeza de que deseja um futuro brilhante para sua carreira ou empresa, começa aqui.

No mais é isso, estou à disposição para tirar qualquer dúvida sua sobre o assunto. Então é só perguntar aqui nos comentários ou mesmo na nossa página de contato.

Assim que der eu te dou uma resposta completa, não demora muito.

Até a próxima dica!

© Todos Direitos Reservados | Engehall Elétrica | Curso NR10