Chineses criam carro em impressora 3D

Nos últimos tempos os cientistas têm feito maravilhas com as moderníssimas impressoras 3D, mas o que os chineses criaram é realmente algo surpreendente. A empresa Sanya Sihai conseguiu imprimir, simplesmente, toda a carroceria de um veículo.

O processo de impressão levou, ao total, cindo dias para deixar o veículo com 500kg pronto. A carroceria tem 3,6 metros de comprimento e 1,6 metros de largura e o interior do carro foi fabricado da maneira convencional mesmo. A capacidade do veículo é de duas pessoas e ele consegue atingir a velocidade máxima de 40 km/h. Quanto ao preço? A carroceria custa, aproximadamente US$ 1.700.

Por mais que essa impressão tenha chamado a atenção do mundo inteiro, não é a primeira vez que um veículo é fabricado a partir da tecnologia 3D. Em 2014, foi divulgado o Strati, um carro montado durante um evento nos Estados Unidos e, assim como o veículo chinês, tinha apenas sua carroceria impressa em 3D.

Dessa vez os chineses podem não ter sido os primeiros a construir um carro com uma impressora 3D, mas eles foram, com certeza, os primeiros a erguer um edifício a partir de uma impressora tridimensional, que utilizou resíduos de construções como um dos materiais da impressão.

Antes, o que levava lidas para ser impresso em 3D, agora demora apenas algumas horas devido aos vários avanços tecnológicos na área. Além disso, com as novas tecnologias é possível utilizar materiais recicláveis ou biodegradáveis, contribuindo para o desenvolvimento sustentável. O problema é que se conseguirmos imprimir tudo o que desejarmos, irá faltar espaço no planeta para descartar todos os resíduos.

As impressoras 3D estão revolucionando vários campos científicos, mas elas impactam diretamente a engenharia, seja no desenvolvimento de impressoras tridimensionais mais eficientes ou no uso das mesmas para construir casas, carros e demais objetos. Vale lembrar que, no ano de 2012, o Brasil desenvolveu sua primeira impressora 3D, que saiu de um projeto de uma incubadora da PUC-RS e teve colaboração de estudantes de engenharia. Um grande feito para o país.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta