SINALIZAÇÃO E ISOLAMENTO DE ÁREAS DE TRABALHO

A sinalização tem como ênfase o envio de uma mensagem que, em princípio, é endereçada ao leigo, isto é, pessoa não advertida do risco elétrico.
Conseqüentemente, partindo justamente da premissa de que se está tratando com uma fonte de energia abstrata e invisível como a eletricidade, todo e qualquer aviso, por mais redundante que pareça será insuficiente para, por si mesmo, promover segurança.

SEGURANÇA COM VEÍCULOS E TRANSPORTE DE PESSOAS, MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

O transporte de pessoas e cargas em geral requer cuidado especial, visando evitar acidentes. Para tanto, o motorista deve dirigir com a necessária cautela, evitando velocidades incompatíveis com a situação e freadas ou manobras bruscas. Não deve ser permitido ao motorista inspecionar ou procurar defeitos na rede, operar o rádio ou tomar qualquer outra atitude que desvie sua atenção da tarefa de dirigir, estando o veículo em movimento. Deve haver, sempre, um estojo de primeiros socorros adequado para cada tipo de veículo.

POSTURAS E VESTUÁRIOS DE TRABALHO

A base para este módulo é o subitem 10.3.10 da NR 10:

10.3.10 Os projetos devem assegurar que as instalações proporcionem aos trabalhadores iluminação adequada e uma posição de trabalho segura, de acordo com a NR 17 – Ergonomia.

Desse modo, podemos depreender que postura adequada no trabalho, além de ser compulsório pela NR 17 (vide item 1.1 da NR nº 1 citada no capítulo 18), o é pela NR10.

Quanto às vestimentas adequadas para trabalhos em instalações e serviços com eletricidade, que segundo o subitem 10.2.9.2 da NR 10 devem ser adequadas às atividades, devendo contemplar a condutibilidade, inflamabilidade e influências eletromagnéticas.

Equipamentos de Proteção Individual – SEP

Na inviabilidade técnica da adoção de medidas de segurança de caráter coletivo ou quando estas não garantirem a proteção total do trabalhador, ou ainda como uma forma adicional de proteção, deve ser utilizado equipamento de proteção individual ou simplesmente EPI, definido como todo dispositivo ou produto individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho (fundamentado na NR-6).

Assista o vídeo animado da Engehall e saiba mais sobre os EPI’s:

SISTEMAS DE PROTEÇÃO COLETIVA

Os EPC são dispositivos, sistemas, fixos ou móveis de abrangência coletiva, destinados a preservar a integridade física e a saúde dos trabalhadores, usuários e terceiros.

As ferramentas utilizadas nos serviços em instalações elétricas e em suas proximidades devem ser eletricamente isoladas, em especial aquelas destinadas a serviços em instalações elétricas energizadas.

Assista o vídeo animado da Engehall e veja mais sobre os EPC’s:

EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS DE TRABALHO

Antes de qualquer outra atitude, a ferramenta ou equipamento certo deve ser escolhido, para só então poder ser usado.

A conservação efetiva só se configura quando houver verificação das condições desse equipamento ou ferramenta, por meio de uma inspeção que, no caso de materiais utilizados em alta tensão energizada, deve implicar em submeter essa ferramenta ou material a ensaios.

TÉCNICAS DE TRABALHO SOB TENSÃO

Esta parte do curso especifica as diversas situações e os procedimentos para evitar acidentes em trabalhos sob alguma tensão de risco e ou o trabalho em linha viva que é o trabalho que durante qualquer intervenção, ocorra o contato direto do trabalhador com partes energizadas, seja através de ferramentas isolantes ou através de indução.

De maneira geral se dividem em trabalho ao potencial, em áreas internas, trabalho a distância, trabalhos noturnos e em ambientes subterrâneos.

PROCEDIMENTOS DE TRABALHO – ANÁLISE E DISCUSSÃO

A NR-10, em seu item 10.11.1, recomenda: “Os serviços em instalações elétricas devem ser planejados e realizados em conformidade com os procedimentos de trabalho específicos, padronizados, com descrição detalhada de cada tarefa, passo a passo, assinados por profissional que atenda ao que estabelece o item 10.8 desta NR”.

TÉCNICAS DE ANÁLISE DE RISCO NO SEP

Um risco pode estar presente, mas devido às precauções tomadas pode haver baixo nível de perigo.

RISCOS TÍPICOS NO SEP E SUA PREVENÇÃO

a) proximidade e contatos com partes energizadas;
b) indução;
c) descargas atmosféricas;
d) estática;
e) campos elétricos e magnéticos;
f) comunicação e identificação;
g) trabalhos em altura, máquinas e equipamentos especiais.