Ambientes e Espaços Confinados

O ambiente confinado existe ou pode vir a existir na maioria dos locais de trabalho. Não existem estatísticas nacionais referentes a acidentes em ambientes confinados, no entanto, o índice de acidentes nesse tipo de espaço é elevado e diversas vezes eles são fatais. Uma das principais causas relacionadas a essas adversidades é a falta de informação das pessoas que tem que realizar atividades neles. No Brasil a Norma Regulamentadora 33 (NR33) trata especificamente sobre esse tema e no conteúdo de outras normas eles também são explorados.

Definição

Um espaço confinado pode já existir no local de trabalho, como parte dele, por exemplo, um contêiner, ou algum ambiente pode se tornar confinado, por exemplo, uma caixa de água enquanto exerce a função de reservatório não é um espaço confinado, mas quando é necessário realizar a limpeza dela, se torna um. Por isso é importante ter atenção a definição de ambientes confinados da NR33: “Qualquer área ou ambiente não projetado para a ocupação humana contínua, que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio.”

Reconhecimento de um espaço confinado

A dificuldade de identificar um ambiente confinado e seus riscos parte dessa definição e das diversas características que podem interferir na ação humana naquele local. Para reconhecer um espaço confinado é preciso que o trabalhador esteja atento ao potencial de risco, os processos executados, os produtos e equipamentos utilizados e em relação à atmosfera (o ar) daquele ambiente.

Permissão de entrada e para trabalhos a quente

Para toda atividade em espaços confinados é necessária a elaboração de uma permissão de entrada. Essa documentação cria um padrão na empresa e de fácil reconhecimento por todos que tenham algum envolvimento com atividades que envolvam o trabalho em ambientes confinados. Nela são definidas as condições para entrada, os riscos inerentes à atividade e a validade para a permissão naquele ambiente. Além disso, é indispensável a presença de um funcionário como vigia das atividades e que esteja hábil a prestar socorro em situações de emergência. Além dessa permissão, quando necessário o uso de equipamentos com chama e que possam elevar a temperatura do ambiente, é necessária a obtenção para trabalho a quente, que é disponibilizada após a verificação do estado do ambiente.

Riscos ambientais

Nesse tipo de atividade existem diversos riscos ambientas que podem interferir na execução do trabalho e afetar a vida dos funcionários, quando expostos sem controle e proteção.

– Misturas inflamáveis: concentração de componentes que esteja entre o limite inferior de explosividade e o limite superior de explosividade.
– Fumaça: nuvens de fumaça ou componentes no ar que obstruam a visão a uma distância de 1,52m ou menos.
– Concentração de oxigênio: concentração abaixo de 19,5% de oxigênio no ar, o que impossibilita a respiração e leva ao excesso de gases nocivos. E também concentrações superiores a 22% o que leva ao excesso de oxigênio e a delírios e outros problemas.

Curso de NR10 é na Engehall

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *