🤔 Quem PEGA FOGO PRIMEIRO conector WAGO ou EMENDA COMUM

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional:
➽ https://ift.tt/3pjHEuy
——

g1?src=yt1-vd715
g2?src=yt1-vd715
g3?src=yt1-vd715
g4?src=yt1-vd715
——

c1?src=yt1-vd715
c2?src=yt1-vd715
c3?src=yt1-vd715
c4?src=yt1-vd715
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/33QdANe
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto
➽ https://ift.tt/36l3QMw
——

Hoje, vamos fazer mais um teste: Quem pega fogo primeiro, conector wago ou emenda normal?

Pessoal, o comparativo será entre dois tipos de conexões elétricas que sempre utilizei em minhas instalações.
Oponente 1: Conector a mola WAGO, modelo 221 que suporta, conforme o fabricante, 41A com capacidade para cabos de até 6,0mm2.
Oponente 2: Emenda cabo a cabo do tipo prolongamento, bastante comum e isolada com a fita isolante da marca mais encontrada atualmente no mercado brasileiro.

Primeiro vamos testar esta emenda feita entre cabos de 6mm2 com o conector wago. Decapamos aproximadamente 13mm das pontas e inserimos dentro do conector conforme orientação do fabricante, vamos para o teste então.

Começamos nosso teste aplicando a corrente nominal dos materiais testados, que é 40A. Observem que a temperatura no cabo está em 35 graus. Para nosso teste prático vamos subir e fixar a corrente em 160A e, logo após, viramos a chave para o timer e iniciamos uma contagem regressiva de 2 minutos. Com o auxílio do alicate amperímetro, comprovamos a corrente apresentada no multimedidor.
Notem que a medida que a temperatura na emenda sobe, a corrente vai diminuindo, isso é normal, nesse caso ela estabilizou depois de um tempo em 157A. Já faltando 45 segundos para terminar o teste, começou a sair fumaça no conector e, logo em seguida a capa isolante dos cabos começou a derreter, indicando a elevação da temperatura do cabo, que chegou a 127 graus, conforme nossa câmera térmica. Ao final do tempo, apesar da capa isolante dos cabos bastante derretida, além de não ter acontecido o rompimento do cabo, a parte condutora dos cabos também não ficou exposta. já o conector wago, apresentou uma leve deformação em seu corpo e o principal manteve a emenda entre os cabos.

Cabe lembrar pessoal, que para destruir completamente um conector deste e toda a isolação do cabo, a gente precisa aumentar ainda essa corrente, fizemos o teste também, precisamos de 200A para derreter tudo completamente, e mesmo assim a parte condutora do conector praticamente se fundiu com o cabo e não houve o rompimento da conexão.

Agora vamos fazer o teste com a emenda convencional, cabo a cabo, mais conhecida como emenda de prolongamento. Entrelaçamos os condutores de 6mm², no estilo vassourinha mesmo, que já ensinamos aqui no canal, e por fim utilizamos uma fita isolante de uma marca conhecida no mercado e de boa qualidade, vamos para o teste.

Novamente iniciamos nosso teste aplicando a corrente nominal dos materiais testados de 40A. observem que a temperatura no cabo está em 33 graus. conforme era para ter sido feito no experimento anterior, deveríamos ter subimos e fixado a corrente em 160A para só depois iniciar a contagem regressiva. só que o Alessandro ficou afobado em iniciou o teste em 157A…

Com o auxílio do alicate amperímetro, pudemos comprovar que a corrente que estava no multimedidor estava correta. quando a temperatura chegou a 127 graus, e a corrente estava em 153 percebemos que a capa isolante dos cabos começou a derreter, ao final do tempo, não aconteceu o rompimento do cabo, a parte metálica dos cabos não ficou exposta e a emenda manteve-se firme e a fita isolante apresentava um ponto com que expunha a parte metálica do cabo..

E assim ficou nosso cabo de 6mm², devido ao tempo de teste ter sido rápido, igual ao conector também não houve o rompimento da emenda, houve sim o derretimento de parte da fita isolante, mas o mesmo aconteceu com a isolação de PVC do cabo.

Vamos para nossa conclusão. O conector apesar de possuir seu corpo em pvc anti chama, suportou uma sobrecorrente 4x maior, mostrando que é sim um bom componente elétrico.
E a emenda convencional também nos surpreendeu. Submetida a mesma corrente e ao mesmo espaço de tempo do conector também suportou bem a sobrecarga, derreteu parte da isolação do cabo, derreteu parte da fita isolante mas a emenda permaneceu firme.

© Todos Direitos Reservados | Engehall Elétrica | Curso NR10