...

DPS tem que SER SEMPRE após o DISJUNTOR GERAL???

disjuntor geral

Afinal, o DPS realmente tem que SER SEMPRE instalado após o DISJUNTOR GERAL do QDC ou não, posso instalar antes do geral?

Bom, o assunto de hoje é baseado em uma pergunta muito interessante. Será que eu posso instalar o DPS antes do disjuntor geral do meu QDC? Ou realmente é obrigatório o DPS ser instalado depois do disjuntor geral? Então, isso é uma dúvida técnica né?

E quando temos dúvidas sobre como fazer uma instalação, onde devemos procurar as respostas? Isso mesmo, vamos ver o que a NBR5410, a bíblia sagrada do eletricista, cita a respeito.

O item 6.3.5.2.5 da NBR-5410 é o item que aborda sobre Falha do DPS e proteção contra sobrecorrentes. Sendo assim, o que cita este item?

“A possibilidade de falha interna, fazendo com que o DPS entre em curto-circuito, impõe a necessidade de dispositivo de proteção contra sobrecorrentes, para eliminar tal curto-circuito”.

Bom, aqui vemos uma obrigatoriedade: O DPS precisa ser protegido por um disjuntor justamente para que em caso de algum problema interno no DPS, ele não venha a causar problemas no QDC. Como por exemplo, um curto circuito interno, resumindo, se o DPS falhar, ele não pode afetar a instalação.

O que pode causar problemas no DPS?

Bom, meu querido, as principais causas dos problemas no DPS podem ser:

  1. Na ocorrência de um surto, a corrente deste surto for bem acima da capacidade que o DPS suporta, por exemplo um DPS de 20kA, receber um surto de 60kA, tudo bem que é erro de dimensionamento, mas pode acontecer sim;
  2. Usar um DPS na tensão errada, tipo, a rede é monofásica 220V e tá lá um DPS de 175V, isso é coisa de pica fio, mas já peguei instalações assim;
  3. O varistor que é a peça principal do DPS, chegar ao fim da vida útil, isso é mais raro de causar um problema, mas vale a pena ressaltar aqui.

 

Bom, pra se proteger contra essas falhas logicamente a norma recomenda as melhores formas de instalar, são 3 opções de instalação do DPS.

Formas certas de instalar DPS

Nesta primeira opção, reparem que existe um disjuntor de proteção exclusivo para o DPS. Neste caso, caso aconteça algum problema no DPS, ele irá desarmar o disjuntor e a instalação continuará a funcionar.

Já na segunda opção, a proteção do DPS é feita pelo disjuntor de geral da instalação. Este tipo de instalação é a mais utilizada pelos eletricistas, só que aí vem o detalhe, pode ser tanto o disjuntor geral do QDC, quanto o disjuntor geral do QM.

Mas, é justamente nesta segunda opção que surgiu a dúvida deste vídeo.

Vocês concordam comigo que o disjuntor do padrão de entrada é uma proteção geral da instalação? Que no caso de um curto circuito, ele também pode atuar e proteger o DPS?

Se eu instalar o DPS antes do disjuntor geral do QDC, o disjuntor do padrão de entrada, vai cumprir o papel de proteção do DPS exigido na norma! Isso falando de instalações mais simples ok, quando temos mais de 1 QDC no mesmo padrão, a conversa muda, mas é coisa boba!

Principais Danos Evitados pelo DPS

O DPS é um dispositivo obrigatório, conforme a norma NBR 5410, em todas as instalações elétricas. 

Desse modo, ele protege contra sobretensões que podem ser causadas por raios, manobras na concessionária de energia, ou pelo acionamento de equipamentos de grande porte. Além disso, o DPS é simples de usar e direciona energia indesejável para a terra, protegendo assim os equipamentos domésticos.

Portanto, o uso de DPS evita a degradação prematura dos equipamentos, reduzindo sua vida útil e prevenindo queimas imediatas, comuns em casos de sobretensões causadas por raios.

Como Escolher o DPS Correto

Tensão da Rede: Escolha um DPS com uma tensão um pouco acima da tensão da rede local (127V, 220V ou 380V).

Corrente Máxima de Descarga: Varia conforme o local de instalação. Em áreas urbanas centrais, use DPS de 8 a 20 kA; em áreas urbanas periféricas, use de 20 a 40 kA; e em áreas rurais, 65 kA ou mais.

Sendo assim, as classes do DPS são: 

1° Classe: Para quadros primários em áreas expostas a descargas diretas.

2° Classe: Para quadros secundários, comum em edificações.

3° Classe: Para proteção próxima a equipamentos específicos.

Conclusão

Por fim, este conteúdo abordou a importância de proteger equipamentos elétricos em casa, especificamente usando um Dispositivo de Proteção contra Surtos (DPS). 

Além disso, também explica como o DPS é essencial para prevenir danos causados por sobretensões na rede elétrica. E por falar em segurança na rotina de trabalho, é fundamental e obrigatório que todo eletricista tenha a certificação das normas regulamentadoras, certo? 

Adquira com 20% de desconto: Curso de NR10 Engehall

E conheça nosso curso NR35, Trabalho em Altura. 

Agora, se você é eletricista e tem o desejo de se tornar o melhor profissional da sua região, clique no botão abaixo e aproveite essa oportunidade única! 

Marlon Pascoal

Marlon Pascoal

Instrutor de Normas Regulamentadoras
Engenheiro Eletricista/Segurança do Trabalho
Crea: 172.438/D MG

VAI PERDER?

NR10 BÁSICO

R$ 275,00

R$ 185,00

Fazer Matrícula agora

Seraphinite AcceleratorOptimized by Seraphinite Accelerator
Turns on site high speed to be attractive for people and search engines.