💰 Foi ASSIM que MONTEI um PREÇO JUSTO e PASSEI a VIVER de PROJETOS ELÉTRICOS

PROJETOS ELÉTRICOS

Fala meus queridos, sejam muito bem vindos a mais um vídeo do INTENSIVÃO DE PROJETOS elétricos da Engehall, e muita gente me perguntou ai porque intensivão André?
Vamos recorrer ao meu amigo aurélio então.

INTENSIVO “que visa alcançar alto grau de eficácia através de um esforço intenso, contínuo e de curta duração”

É meu querido… E é justamente isso que procuramos trazer para vocês esta semana. Várias aulas relacionadas a projetos elétricos com conteúdos técnicos, para te mostrar como se tornar um projetista da área elétrica e passar a viver de projetos

Nos vídeos anteriores, mostramos a vocês os 09 itens obrigatórios que jamais podem ficar de fora de um projeto elétrico, como fazer quadros de cargas e diagramas dignos de um engenheiro projetista e até compartilhamos com vocês uma lista de material para evitar erros na hora da compra.

E para o vídeo de hoje resolvi revelar para vocês qual foi a forma que encontrei para cobrar um preço justo pelo meu serviço de projetista e como passei a viver de projetos elétricos. Além disso, vou reforçar o convite que venho fazendo há um tempo aqui já. Na semana que vem vai rolar uma série de LIVES FECHADAS comigo sobre o setor de Projetos Elétricos, quem participar certinho dessas aulas ao vivo vai garantir um certificado de participação da Engehall, aguenta firme que daqui a pouco falo como você vai se cadastrar, bora pra aula!

Turma, outro ponto que costuma ser o “calcanhar de aquiles” de alguns projetistas é justamente a hora de precificar seu trabalho.
Existem basicamente três formas de se cobrar por um projeto elétrico:

Você pode cobrar por ponto projetado. Neste caso você deve somar todos os pontos elétricos da instalação, como por exemplo tomada, lâmpada, interruptor, etc. Tendo este quantitativo em mãos, você irá multiplicar por um valor, que geralmente fica entre R$20,00 e R$40,00.

Um projeto elétrico também pode ser cobrado pelo metro quadrado da instalação e esta costuma ser a forma de cobrança preferida pela maioria dos projetistas. Neste caso, basta usar a medida da instalação e multiplicar por valores cobrados em cada região.
Por exemplo, uma casa de 200m² x R$15,00 = R$ 3.000,00

E por último, e não menos importante, podemos também cobrar por hora trabalhada.​ Desta forma o projetista estipula um valor que ele gostaria de ganhar no mês e divide este valor pela quantidade de horas médias trabalhadas no mês.
Exemplo: Um projetista que trabalha 40h/ semana, fazendo uma média de 4 semanas por mês, vai trabalhar 160h/ mês. Se ele pretende ganhar por exemplo R$ 8.000,00 por mês, é só dividir R$ 8.000,00/ 160h = R$ 50,00 a hora trabalhada!

Estamos entendidos até aqui pessoal? Tem ainda mais algumas dúvidas sobre precificação que vou tratar ainda nesta aula, mas antes, só quero reforçar aqui o convite que falei há pouco. Na próxima semana vou fazer uma série de LIVES, na qual vou chamar de SEMANA VIVER DE PROJETOS. Meu objetivo com essas aulas é te mostrar como passei a ganhar salário de engenheiro ainda quando eu trabalhava de eletricista, só que elaborando projetos. Então se você quiser participar gratuitamente e ainda receber um certificado de participação da Engehall, aguenta aí que mostro como se cadastrar daqui a pouco, as lives não estarão abertas aqui no canal, então precisa se cadastrar, ok?

Voltando então pro assunto da aula, que é preço, como tudo na vida, existem vantagens e desvantagens em cada método, vou pontuar cada um aqui:
Quando você cobra por ponto elétrico, antes de fazer o projeto, você não sabe ainda quantos pontos serão, então pode acontecer de ter mais pontos do que você cobrou.

Ainda tem os demais trabalhos de um projeto, como quadro de cargas, diagramas, lista de material, tarefas que demandam tempo e que não estão sendo contemplados no cálculo quando você cobra por ponto elétrico e cobra apenas em cima disso, então particularmente é um método que eu não uso e consequentemente não recomendo, mas é importante que vocês saibam que existe essa forma de cobrar no mercado.

Escrito por: Marlon Pascoal Pinto

Instrutor de Normas Regulamentadoras
Engenheiro Eletricista/Segurança do Trabalho
Crea: 172.438/D MG

Aprenda os 3 Pilares para se tornar Eletricista, agora mesmo
e de forma 100% grátis.
CURSO-GRATIS

SIM! Eu quero realizar o Curso
de Eletricista Gratuito

certificado iso 9001
Logo Crea
chevron-down