⚠️ NÃO JOGUE o TIMER FORA, economizamos R$ 122,00 consertando um “estragado”

Meu querido, pensa só: Cliente te liga e informa que o sistema de temporização das bombas dele está desconfigurando toda vez que acaba a energia!
Ai você logo pensa, o problema é no timer, ou seja no temporizador. Afinal é ele quem automatiza isso quando não temos um CLP controlando tudo. Como resolver o B.O? Recentemente fomos chamados para atender um condomínio com esse problema, quer saber qual foi a solução apresentada?

 

 

Para quem não sabe o que é um temporizador, ele é um aparelho que te possibilita ligar e desligar equipamentos elétricos através de uma programação pré determinada. Por exemplo, ligar uma carga às 6 da tarde e desligá-la às 6 da manhã, todos os dias da semana, ou em dias e horários específicos.

Só que apesar de estar constantemente ligado à rede elétrica, no caso de falta de energia da concessionária, ele pode perder sua programação. Só que para evitar este problema, ele já vem com uma bateria interna para segurar o funcionamento do equipamento caso de falta de energia, mantendo a programação feita. Porém tem um pequeno detalhe, essa bateria como qualquer outra, possui vida útil e outro detalhe ela não é recarregável.

Entendendo o problema ...

E era este o problema do condomínio. A bateria do temporizador dele estava sem carga e no fim da vida útil. A título de curiosidade, o temporizador dele é um COEL modelo BWT20. Se olharmos no manual do fabricante, a autonomia da bateria é de 4 anos.

Bom, de posse dessa informação resta duas opções:
Ou compra outro temporizador ou ele pode apenas substituir a bateria dele.

Só que aí temos mais outro problema: É bem difícil encontrar o modelo de bateria que este temporizador usa, mesmo ela sendo uma bateria não recarregável modelo CR20322 de 3V. Porém os terminais para fixar a bateria na placa não são tão compatíveis assim.

Foi aí que o Alessandro teve uma ideia: Já que a bateria não é recarregável, poderia usar um suporte de bateria moeda, similar a que é usada em placas mães de computador e fazer uma adaptação. Assim, sempre que o timer voltasse a dar este problema, bastava apenas comprar outra bateria, vamos acompanhar como foi feita esta cirurgia de “adaptação”.

Pensa só, uma solução simples e que custou “apenas” R$22,00, valor da bateria + o suporte, fazendo o cliente economizar R$122,00, já que um timer novo custa em média R$144,00.

Agora quero saber sua opinião:
Escreva aqui embaixo nos comentários o que você achou desta solução.
Fica até uma dica para os fabricantes passarem a adotar este tipo de suporte para as baterias. Assim facilita a nossa vida quando precisarmos dar manutenção neste tipo de equipamento, se é uma bateria porque não é substituível? Precisa realmente condenar todo equipamento? Fica a dica ai…

Compartilha esse vídeo com seus representantes ai, com as lojas e vendedores, vai que a ideia chega num fabricante e seja aplicável né não?

Hoje vamos ficar por aqui, mas logo abaixo vai aparecer um quadradinho que te leva ao nosso site oficial. Clica nele e fique conhecendo todos os cursos e certificações que temos atualmente.

E aqui ao lado tem mais vídeos para você continuar maratonando nosso canal. é totalmente “di gratis”, aproveita bastante aí meu querido.

Grande abraço meu querido e até o próximo SUPER FÁCIL aqui da Engehall.

Escrito por: Marlon Pascoal Pinto

Instrutor de Normas Regulamentadoras
Engenheiro Eletricista/Segurança do Trabalho
Crea: 172.438/D MG

Aprenda os 3 Pilares para se tornar Eletricista, agora mesmo
e de forma 100% grátis.
CURSO-GRATIS

SIM! Eu quero realizar o Curso
de Eletricista Gratuito

certificado iso 9001
Logo Crea
chevron-down