⏚ “ATERRAMENTO em CASA VELHA? É aí que O FILHO CHORA e a MÃE NÃO VÊ” 🤦🏻‍♂️

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional:
➽ https://ift.tt/3sA4wqY
------

✅ Gostou desse vídeo?
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

👉 Curso NR10 com 20% de desconto
➽ https://ift.tt/3fjfHAN
------
Fala meus queridos!
Para você que está chegando agora, vou fazer um pequeno resumo. Nós fomos chamados para fazer a reforma da instalação elétrica de uma casa construída há mais de 100 anos, em uma região rural de difícil acesso, próximo à serra do cipó, aqui em Minas Gerais.
E nos episódios anteriores já mostramos como fizemos o levantamento técnico, o projeto, as dificuldades de fazer parte da infraestrutura, e algumas dificuldades na hora de fazer a passagem dos cabos.

E no vídeo de hoje vamos mostrar como foi feito o aterramento desta casa. No inicio os meninos acharam até fácil, começaram a fincar as hastes na mão falando que a terra estava mole, que ia ser mamão com açúcar... Mas depois viram que não foi bem assim não. Inclusive tivemos que fazer alguns arranjos técnicos para garantir um sistema de aterramento mais confiável, afinal a gente precisou ralar para conseguir chegar a resistência de aterramento o mais próximo de zero possível.

Então turma, após as três hastes (que são nossos eletrodos de aterramento verticais) terem sido fincadas e os cabos de cobre nu 50mm² (que são nossos eletrodos de aterramento horizontais) terem sido fixados nelas, temos enfim o nosso sistema de aterramento. E aproveitando que o cabo de terra que irá para o QDC ainda não foi ligado, vamos realizar, com o uso de um terrômetro, a aferição (ou medição, vocês decidem) do nosso sistema. Apreciem a aula do professor Brener…

Agora volta em mim aqui no estúdio: 190 ohms, é um aterramento bom ou ruim? Deixe sua opinião nos comentários, só não se esqueça do que diz a norma, não existe valor ideal para resistência, ela deve ser o mais próximo de zero possível!

Ah, completando o que o Brener disse, começamos em 4000 ohms pois é o maior valor de escala do nosso terrômetro. Como o valor encontrado foi abaixo de 400 ohms e acima de 40 ohms, que são as escalas do terrômetro, foi necessário alterar a escala para uma medição mais exata!

Agora vamos com eles pra cima da laje, conectar o cabo de terra que vem das hastes ao neutro que já vem aterrado da concessionária, fazendo uma equipotencialização, e tendo, por fim, nosso aterramento TN-S.
Tenho certeza de que alguns estão se perguntando: “Mas André, se o Terra e o Neutro estão ligados juntos, não seria um aterramento TN-C”?
TN-C é quando tenho um mesmo cabo que tem função de terra e neutro
TN-S é quando o neutro é ligado com terra mas ao longo de toda instalação eles são separados.
Ficou compreendido?

Continua aí as explicações "professor" Brener, tô gostando de ver!

Ufa, tá pronto então!
A resistência de 39 ohms foi a mais próxima de zero que conseguimos. Mas você deve tá se perguntando, André, se fincar mais hastes não abaixaria ainda mais essa resistência? A resposta é que teoricamente sim, mas a gente precisaria ir ficando para descobrir e cá pra nós considero desnecessário e vou explicar o porquê.

Lembram que falei que esta casa está em uma zona rural? Pois é, existe um transformador exclusivo para esta casa, então, no fechamento estrela das bobinas do secundário, surge o NEUTRO. E para surgir um neutro dentro de um trafo, ele precisa estar o que? ATERRADO. Então, por mais que o padrão de entrada da casa não esteja aterrado, pois é muito antigo, o neutro que vem da rede da concessionária já chega aterrado, por isso ao interligar nossas hastes nesse mesmo neutro de alimentação, criamos uma coisa chamada equipotencialização, e digo mais. Em obras novas das quais temos acesso a fundação da obra, devemos interligar a estrutura metálica a um BEP que é um barramento de equipotencialização principal, ali conectamos todo sistema de aterramento e também o neutro da concessionária, foi o que fiz na casa do meu sítio e tem vídeo pra vocês, mais detalhado, só buscar no youtube “aterramento roça in office” que vocês acham!

Só que aí fechando esse vídeo, na minha opinião, 39 ohms está sim uma resistência aceitável, afinal fizemos tudo que manda na norma no caso de uma reforma, o principal sempre é estar tudo equipotencializado ao máximo ok?

Bom, creio que ficou bem explicado essa aula então, quero agradecer a equipe da Engehall, que fez as medições do sistema e interligou, tudo sozinhos, eu estava na obra só no dia anterior, eles que terminaram o serviço, parabéns meninos!

Compartilhe esse conteúdo nas suas redes sociais:

ESCRITÓRIO BH

Av. Portugal, 4340
Itapoã - Belo Horizonte / MG
Telefone: (31) 3499-6030

ESCRITÓRIO SÃO PAULO

Rua Tenente Coronel Soares Neiva, 72
Vila Aricanduva - São Paulo / SP
Telefone: (11) 3090-2670

ESCRITÓRIO RIO DE JANEIRO

Telefone: (21) 3090-0798

OUTRAS CIDADES

apartmentmagnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram